Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Paulo Nobre explica relação com a Blackstar e cita condição para apresentá-la a oposição do Palmeiras

O ex-presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, foi citado pelo ex-candidato à presidência do clube, Genaro Marino, como responsável por apresentar a Blackstar, empresa interessada em estampar suas marcas na camisa do Verdão e injetar mais de R$ 1 bilhão em dez anos de parceria.

Danielle Barbosa
Jornalista. Escrevendo para o Torcedores desde 2014.

Crédito: Cesar Greco / Fotoarena / Divulgação

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Em entrevista ao blog do jornalista Eduardo Ohata, Nobre conta como conheceu o interesse da Blackstar. “Fui procurado pelo senhor Rubnei (Quicoli, representante da Blackstar no Brasil) durante a campanha logo após a Crefisa sinalizar que sairia do clube caso o Genaro vencesse a eleição. Ele achou que eu estava envolvido na campanha, e conseguir meu número era mais fácil que o de outra pessoa.”

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Nobre revelou que se comprometeu a apresentá-lo a Genaro Marino, mas impôs uma condição. “Expliquei que estava completamente afastado, mas que apresentaria ele ao Genaro com uma condição… Que a proposta de patrocínio fosse para o Palmeiras e não para valer apenas se um grupo determinado ganhasse a eleição! Ou seja, que a proposta dele pudessse ser apresentada independente de quem fosse o presidente! Fiz isso e saí do circuito! É claro que qualquer recurso que vá para um time que não seja o Palmeiras me desagradaria muito, mas o senhor Rubnei é um empresário e faz com o dinheiro dele o que achar correto!

O ex-mandatário do Verdão evitou entrar em qualquer tipo de polêmica, mas destacou seu orgulho pelo momento atual do clube e citou a possibilidade da Blackstar começar a patrocinar o Palmeiras mesmo com a permanência da Crefisa, presidida pela empresária Leila Pereira, com quem não possui uma boa relação.

O que posso dizer é que fico muito orgulhoso do Palmeiras hoje ser um clube que tenha o respeito e desperte o desejo de ser parceiro de grandes empresas no mercado! Isso só demonstra o gigantismo do clube! Quem sabe não se encontre lugar para todas as empresas trabalharem com o Palmeiras? Se por acaso ele conseguir patrocinar o futebol, porque não a Crefisa e a FAM irem patrocinar o clube social e o esporte amador? Ou quem sabe os 3 estarem na camisa de jogo como em 2015 com a Prevent Senior? Por que não? Vamos ter fé que quem está comandando o clube hoje consiga isso! Essa é minha torcida!”, completou Nobre.

Veja os palpites dos especialistas para os jogos da Ligue 1

Rubnei Quicoli, no entanto, já havia apresentado uma versão diferente da do ex-presidente palmeirense. “O Paulo Nobre entrou em contato comigo, mostrou que a Crefisa iria sair do Palmeiras, que isso prejudicaria a campanha do [então candidato de oposição] Genaro Marino, e perguntou se o projeto estava de pé”.

O Palmeiras, que além da proposta da Blackstar também negocia a renovação de contrato com a Crefisa, enviou um questionário a multinacional sediada em Hong Kong com 19 perguntas sobre a empresa.

No documento, o Palmeiras pede que a empresa explique algumas coisas, como “quais condições contratuais serão exigidas pela Blackstar para a assinatura do contrato e a liberação do valor do patrocínio” e “como seriam feitos os pagamentos das verbas de patrocínio (valores, datas, condições etc.)”.

LEIA MAIS:
Leila Pereira estranha proposta de patrocinador dias antes da eleição e ironiza ajuda de Nobre

As melhores notícias de esportes, direto para você