Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ponte Preta estuda nova irregularidade do Goiás, além do caso de “gato”

Ponte Preta está apurando se equipe goiana desrespeitou o número limite de troca de atletas inscritos na Série B.

Vinícius Rodrigues Alves
Advogado por formação, roqueiro de criação e escritor por opção!

Crédito: Divulgação: Facebook

Após ter sido alertada sobre a divergência na data de nascimento do jogador Ernandes, o popular caso de “gato”, a Ponte Preta estuda uma suposta nova irregularidade cometida pelo Goiás.

A tese do clube está ligada ao Artigo 6º do Regulamento da Série B. Tal artigo, em seu parágrafo segundo, estabelece que: “Os clubes poderão inscrever um número máximo de 40 (quarenta) atletas até o último dia útil anterior ao início da 20ª rodada (primeira do returno), podendo substituir no máximo 10”.

Veja os palpites dos especialista para River Plate x Boca Juniors

De acordo com a denúncia que chegou à equipe campineira, o Goiás teria excedido tal limite. No entanto, os dirigentes da Ponte Preta ainda não se manifestaram publicamente sobre o assunto, nem deram detalhes sobre a irregularidade cometida pelo Goiás.

Conforme apurado pela coluna “De Primeira”, do UOL, o caso está sendo estudado internamente no clube de Campinas e analisado com cuidado. A “Macaca” só levará adiante caso haja certeza sobre a tese.

LEIA MAIS:

Mercado da bola: Treinador da base deixa o Botafogo e vai para o Goiás

Felipe Melo defende participação de Bolsonaro em jogo da taça e ironiza: “Quer chamar quem está preso?”