Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Roland Garros: Relembre como foi o torneio, segundo Grand Slam do ano

O elegante torneio de Roland Garros confirmou a supremacia de Rafael Nadal, campeão pela 11ª vez. E viu Simona Halep vencer seu primeiro Grand Slam.

Verônica Jensen
Mãe, maratonista, colaboradora do Torcedores, amante de esportes, organizadora de eventos esportivos e turismóloga. E o meu dia tem 24h!

Crédito: Site oficial www.rolandgarros.com

O espanhol reinou absoluto em Roland Garros, seu torneio preferido e onde quebra recordes a cada ano.

A vitória na final, por 3 x 0 contra o austríaco Dominic Thiem, foi a 87ª vitória do espanhol desde quando participou pela primeira vez, em 2005.

Quando o adversário entra em quadra para enfrentar o Touro Miúra nas quadras do complexo de Roland Garros, já sabe que terá um jogo difícil; em três anos, Nadal só perdeu um set, já que consegue vencer suas partidas em três sets diretos.

Entre as mulheres, com a ausência de Serena Willians, a romena Simona Halep, que chegou à sua segunda final consecutiva em Paris, enfrentou outra norte-americana. Sloane Stephens chegou à sua primeira final no torneio parisiense, depois de vencer o US Open em 2017.

Simona não deixou escapar a chance de vencer seu primeiro Grand Slam e, após duas horas de partida, ergueu, enfim, seu troféu. A partida terminou em 2 x 1, de virada para Halep. E consolidou a primeira posição no ranking da WTA.

Nas duplas, os tenistas da casa Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert venceram o terceiro Grand Slam da carreira; enquanto nas duplas femininas, as tchecas Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova sagraram-se campeãs.

Ivan Dodig, que já foi parceiro de Marcelo Melo nas duplas masculinas, venceu, ao lado de Latisha Chan, na categoria de duplas mistas.

O segundo Grand Slam do ano aconteceu entre 26 de maio e 09 de junho na capital francesa, Paris. 15 dias de tênis da mais alta categoria, com jogadores consagrados sofrendo para vencer partidas com jogadores mais novos.

Federer e Djokovic

O suíço Roger Federer não participou, mais uma vez, do torneio; o número 3 do mundo alegou que o saibro não é o seu forte e as chances dele sofrer alguma lesão, são grandes.

Já Novak Djokovic chegou a Paris desacreditado, ainda buscando seu melhor tênis. O primeiro semestre do sérvio não foi dos melhores, perdendo em diversos torneios ainda na primeira rodada.

Em Roland Garros, Djokovic, campeão em 2016, chegou às quartas de final, quando foi eliminado pelo italiano Marco Cecchinato.

Com a 11ª taça Mosqueteiros em mãos, Rafael Nadal então, se consolidava como o número 1 do mundo. Defendeu, com unhas, dentes, garra e muita determinação, os pontos que estavam em jogo; como fora campeão em 2017, ele precisava vencer novamente para ficar com os pontos.

O que não foi tarefa tão difícil assim.

E para 2019, o que será que acontecerá em Roland Garros? Suzeanne Lenglen, Phillipe Chatrier, que além de tenistas, são nomes das quadras principais de Roland Garros, verão, mais um título de Nadal? Ou Djokovic, que reencontrou seu melhor tênis, surpreenderá a todos?

Roland Garros – de 26 de maio a 09 de junho de 2018

Local: Paris, França

Campeão masculino: Rafael Nadal

Vice: Dominic Thiem

Campeã feminina: Simona Halep

Vice: Sloane Stephens

Campeões duplas masculinas: Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert

Campeãs duplas femininas: Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova

Campeões duplas mistas: Latisha Chan e Ivan Dodig

LEIA MAIS:

Opinião: Dinastia Federer – Nadal no tênis pode estar ameaçada

Rafael Nadal passa férias no Caribe após final de temporada com lesões

Novo formato da Copa Davis é criticada por Novak Djokovic