Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

“Se o Jon Jones falhar, eu me mato”, brinca Dana White

Jon Jones venceu Alexander Gustafsson no UFC 232 no último sábado (29) em Inglewood (EUA) e retomou o cinturão dos meio-pesados do UFC. Mas teve que conviver durante a semana com polêmicas relacionados a um problema em um recente exame antidoping.

Victor Martins
Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.Antes trabalhei para a GG12 (empresa de prestação de serviços de conteúdo para sites)

Crédito: Reprodução/Facebook Oficial UFC Brasil

O problema foi discutido na entrevista coletiva do chefão do Ultimate, Dana White, após o evento. O presidente da organização até brincou com o que faria se Jones caísse novamente no antidoping.

“Se o Jon Jones falhar, eu me mato!”. disse White, causando risadas dos jornalistas presentes.

Um exame positivo de Jones fez com que o evento se transferisse de Las Vegas para a Califórnia. Mesmo com o Ultimate e a Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA) afirmando que o resultado não seria vindo da reingestão de substâncias proibidas, a Comissão Atlética de Nevada recusou licença para ‘Bones’ lutar.

“Os lutadores fazem exames nos dias das lutas. Ele também fez. A diferença é, que em período de competição, se testa para maconha, cocaína e outras drogas. O futuro do Jon depende destes testes. Ele precisa fazê-los. É necessário continuar limpo, treinar e vencer. Pode mudar completamente a vida dele”, disse.

LEIA MAIS

UFC 232: Confira TODOS os resultados do card principal

Amanda Nunes é elogiada por presidente do UFC: “Ela é a melhor de todos os tempos”

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook Oficial UFC Brasil)