Torcida lança nota de repúdio contra goleiro que falhou em Boca Juniors x Palmeiras por agressão doméstica

Agustín Rossi ficou famoso no Brasil após o jogo Boca Juniors x Palmeiras, válido pela fase de grupos da Copa Libertadores da América de 2018. Na ocasião, o goleiro errou no segundo gol do Verdão, marcado por Lucas Lima. Seus problemas, porém, já eram anteriores e envolvem situações bem mais complexas. Tanto é assim que os torcedores do Minnesota United, time que se interessou pelo atleta, fizeram uma nota repudiando a possível contratação.

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Em 2016, Agustín Rossi foi acusado por uma antiga namorada, Bárbara Segovia, de agressão doméstica. Isso não impediu que o goleiro fosse ganhando importância no cenário argentino. Revelado pelo Chacarita Juniors, ele se profissionalizou em 2016. De lá foi para o Estudiantes e teve um período no Defensa y Justicia antes de chegar ao Boca Juniors, em 2017.

Ao começar a ser ligado ao Minnesota United, porém, a torcida se mexeu. A Wonderwall, espécie de torcida organizada da franquia da MLS (Major League Soccer, liga de futebol norte-americana) fez uma nota de repúdio à contratação de Rossi. No documento, eles pedem que os dirigentes reconsiderem a possível contratação. Eles também informam o motivo: o suposto comportamento dele é inaceitável e e não é bem-vindo na comunidade.

De acordo com a imprensa argentina, Rossi iria para a equipe da MLS por um ano e meio, por empréstimo sem custos. Ao final do acordo, a franquia teria opção de compra por US$ 12 milhões. Situações como essa, infelizmente, tornam-se cada vez menos raros no esporte. Um atleta do Santos e um ex-atleta da NFL também estiveram envolvidos em casos semelhantes.

LEIA MAIS
Jogador sondado pelo Real Madrid é zuado por companheiros do Boca Juniors ao jogar golfe: “Está bêbado”
Boca Juniors fará treino aberto na Bombonera antes da final da Libertadores; saiba quando
No Football Manager, Boca Juniors é campeão da Libertadores e Benedetto é destaque da final