DESTAQUE

André Henning diz que gostaria de ter narrado o 7 a 1: “Talvez eu saísse de lá direto para a cadeia”

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Youtube

Um dos principais narradores da TV brasileira na atualidade, André Henning, do Esporte Interativo, ganhou ainda mais notoriedade pelas transmissões de jogos da Champions League, mas a história poderia ter sido diferente se ele tivesse narrado a goleada da Alemanha sobre o Brasil na semifinal da Copa do Mundo de 2014.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Em entrevista ao Bolívia Talk Show, do canal Desimpedidos, do Youtube, o narrador disse que o 7 a 1 foi o jogo que ele não narrou, mas gostaria de ter narrado. “A Copa do Mundo de 2014 foi difícil pra eu lidar naquele mês. Todas as emissoras tinham os direitos de transmissão e a gente não tinha.”

Eu gostaria de ter narrado o 7 a 1, cara. Eu gostaria. Eu não sei o que eu faria, provavelmente eu iria soltar o verbo. Hoje estaria marcado como algo histórico. Muitos iriam pagar até injustamente, mas talvez tivesse sido até o último jogo que eu narrasse na vida. Talvez eu saísse de lá direto para a cadeia, mesmo sendo a Alemanha”, disse o narrador.

A gente estava, na época, ao vivo no Esporte Interativo, mostrando a gente vendo o jogo. No 3º ou no 4º gol, que aparece uma criança chorando, aí o negócio me atingiu porque meu filho estava vendo o jogo e estava longe de mim, e eu tinha certeza que ele estava triste”, completou.

NARRAÇÃO MAIS EMOCIONANTE:

Laurence Griffiths/Getty Images

Ao ser questionado sobre qual foi sua narração mais emocionante da carreira, Henning relembrou da histórica ‘remontada’ do Barcelona sobre o Paris Saint-Germain na Champions League. Na época, depois de perder o primeiro jogo, disputado na França, por 4 a 0, o clube catalão precisava de um milagre para avançar de fase, e contou com uma noite inspirada do brasileiro Neymar para conquistar o feito e vencer a partida por 6 a 1, com o gol decisivo no minuto final.

Foi o 6º gol do Barcelona (a narração mais emocionante). Foi completamente inesperado, e era inesperado até cinco minutos antes. Aí saiu um gol atrás do outro no final partida. Mais (emocionante) até que o gol de bicicleta do Cristiano. Foi Natural. No 5º gol eu já estava de pé, aconteceu e eu falei ‘e agora, será que eu vou conseguir gritar gol?’”, lembrou.

Confira a entrevista na íntegra:

LEIA MAIS:
Rodrigo Rodrigues conta bastidores sobre anúncio do fim do Esporte Interativo: “Parecia um velório”