Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Crianças que jogam Fortnite- estão ajudando a alimentar o crime organizado; entenda

Uma investigação do periódico inglês, The Independent, sobre os mercados negros online que vendem V-bucks, moeda virtual de Fortnite- revela a escala das operações de lavagem de dinheiro no game. Os cibercriminosos estariam se aproveitando de diversas crianças inocentes para alimentar o crime organizado. Veja o que a investigação apurou até o momento:

Marcelo Faviere
Marcelo Faviere é formado em Comunicação Social: Jornalismo pela UAM. Fundador dos portais Insônia Pop (2012 a 2015) e Excêntrico Psicopata (2015 a 2016). Analista tático do Futebol na Veia (2016) e SCCP Scouts (2018). Entrou para a equipe de colaboradores do Torcedores em fevereiro de 2018, onde escrevia artigos, notícias e produzia entrevistas com personagens do cenário gamer e de e-Sports (esportes eletrônicos) no Brasil e no mundo. Saiu em dezembro do mesmo ano para adentrar o mundo corporativo. Neste meio tempo participou da equipe de colunistas do site de automobilismo Boletim do Paddock (2018). Atualmente está de volta ao Torcedores.com, onde começou a sua carreira de jornalista de games.

Crédito: Reprodução: Epic Games

O jogo de Battle Royale online tornou-se popular entre crianças e adolescentes porque é gratuito e está disponível em todas as principais plataformas de jogos. Mas o dinheiro gasto em Fortnite para comprar roupas, armas e outros itens também o tornou popular entre os cibercriminosos.

Cartões de crédito roubados são utilizados ​​para comprar V-bucks — a moeda virtual usada para comprar itens no jogo — da loja oficial da Fortnite. Ao vender V-bucks a uma taxa com desconto para jogadores desinformados, os criminosos são efetivamente capazes de “limpar” o dinheiro.

A investigação

investigação fortnite gif todos os homens do presidente

Cena do filme “Todos os Homens do Presidente”.

O jornal conduziu uma investigação junto com a empresa de segurança cibernética Sixgill para descobrir como esses golpes estão sendo feitos. Criminosos gastam dinheiro de um cartão de crédito adquirido ilegalmente para adicionar V-Bucks na conta do comprador, e então recebem o pagamento com o dinheiro legal deste comprador através de criptomoedas.

Desta maneira Fortnite acaba por ser uma máquina de lavagem de dinheiro, uma vez que o dinheiro ilegal morre nas mãos da Epic e os criminosos são pagos com o dinheiro legal de um comprador.

Entre os países que receberiam as ações criminosas virtuais estão: China, Rússia, Espanha, Arábia Saudita e Estados Unidos.

O modus operandi

fortnite-v-bucks-dark-web-money-launder

V-bucks ‘Fortnite’ listados em um popular mercado da deep web. Reprodução: The Independent

Como funcionava esse esquema de lavagem de dinheiro a partir do Fortnite?

Alguns dos vendedores que lavam dinheiro com V-Bucks criam uma narrativa para enganar as pessoas no anúncio. O jornal rastreou vendedores que anunciavam o desconto como uma forma de caridade: “Eu sou rico e está na hora de devolver isso para a deep web com um grande desconto”, anunciava a descrição do produto.

Como as ações de lavagem são decentralizadas e passam pela comercialização com moedas criptografas (como o bitcoin), é difícil saber a quantidade de dinheiro e de pessoas dentro desse esquema. Sendo assim, trata-se é quase impossível rastrear e solucionar o problema.

Ou seja:

rihanna money dinheiro fortnite

MONEEEEYYYY!

Tendo mais de 200 milhões de jogadores em todo o mundo, o jogo gerou um lucro de US$ 3 bilhões (R$ 11 bilhões) em 2018 para a Epic Games, desenvolvedora da Fortnite.

Por fim, a Epic Games ainda não se pronunciou sobre uma possível investigação do caso.

Você já presenciou algum caso semelhante? Diga pra gente nos comentários abaixo!

Via The Independent e JN News.

Marcelo Faviere é colaborador do Torcedores. Siga-o no Twitter em @favieremark.

LEIA MAIS

CONHEÇA O MERCADO PARALELO QUE EXISTE NO GAME FIFA 19: COMO FUNCIONA, DICAS E MAIS!

AS PRINCIPAIS TENDÊNCIAS PARA O MERCADO DE GAMES E E-SPORTS PARA 2019

PÓS-NATAL: OS 5 MELHORES JOGOS PARA O SEU NOVO PLAYSTATION 4