Torcedores – Notícias Esportivas

Medalhista olímpico faz apelo a Bolsonaro para que consiga disputar as Olimpíadas de 2020

Diferentemente do futebol, a situação de vários esportes olímpicos no Brasil não é das melhores. Até mesmo os medalhistas olímpicos sofrem com o baixo investimento. Por isso, o ginasta Diego Hypólito foi ao Instagram do presidente Jair Bolsonaro para fazer um apelo.

Daniel Gois
Estudante de jornalismo da Universidade Católica de Santos. No Torcedores desde janeiro de 2017, escreve sobre futebol, basquete, formula 1 e eventualmente games.

Crédito: Reprodução/Instagram

Na última sexta-feira (11), Hypólito foi dispensado da equipe de São Bernardo do Campo. Sem patrocínios, o ginasta não recebe salários há sete meses e teme que não consiga representar o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, em 2020. A situação precária fez com que Hypólito fosse a uma postagem do presidente Jair Bolsonaro no Instagram e, nos comentários, pedisse ajuda para disputar as Olimpíadas.

Bolsonaro

Reprodução/Instagram

Aos 32 anos, Diego Hypólito é um dos principais ginastas brasileiros. Com especialidade no solo, ele conquistou a medalha de prata nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Em jogos Pan-Americanos, o ginasta coleciona duas medalhas de ouro no solo, um ouro e duas pratas por equipe e dois ouros e uma prata em salto sobre cavalo.

Logo após a demissão, Hypólito foi entrevistado pelo GloboEsporte.com e desabafou sobre a situação do esporte no Brasil. “Parece que o atleta brasileiro não tem valor. Estou muito triste. É desculpa em cima de desculpa. Eu queria continuar na região de São Paulo, é onde eu nasci, onde voltei a me consagrar. Mas é um descaso. Não tirei férias, quero voltar ao cenário internacional e ir para os Jogos Olímpicos. Sei que tenho potencial, mas parece que no nosso país é praticamente impossível. Jogam a responsabilidade de um para o outro. Duvido que se fosse em qualquer outro país eu teria sido tão destratado”.

VEJA TAMBÉM

Indefinição sobre investimento da Caixa preocupa times das séries A e B do Brasileirão