Novo centroavante revela ter “batido o pé” para poder jogar no Grêmio

Esforço por parte de Felipe Vizeu não faltou para que o seu novo clube fosse o Grêmio. Em uma negociação arrastada, com direito a recuo do próprio tricolor, o jogador acertou contrato de empréstimo de um ano e foi apresentado oficialmente na manhã desta terça-feira.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio

“Estava aqui [no Brasil, de folga] e surgiu a oportunidade de vir para o Grêmio. São meus representantes que tomam conta da minha carreira, eles veem o que é melhor para mim. Neste caso, achei que [vir para o Grêmio] era o melhor. Quando surgiu isso [o interesse do Grêmio], eu mesmo bati o pé e falei que queria vir pra cá. Estava muito decidido disto”, relatou Vizeu.

Aos 21 anos, Vizeu tem no passado o bom crescimento no Flamengo, onde foi artilheiro da Sul-Americana de 2017 com cinco gols e deixou o clube com 20 gols em 75 jogos. Na Udinese, da Itália, no entanto, amargou a condição de reserva.

Ele também admitiu que o “fator Renato Gaúcho” foi bastante decisivo para a sua escolha:

“O Renato é um idolo, um gênio. Pelos gols que marcou, isso pesou na minha escolha”, disse, apesar de negar que tenha jantado com o técnico no Rio de Janeiro antes do acerto.

No elenco, Vizeu brigará por posição com André e Jael, que seguem no clube nesta temporada. As outras contratações até agora foram o goleiro Júlio César, o volante Rômulo e o meia Montoya.

LEIA MAIS:

Nas redes sociais, ex-meia do Grêmio deixa claro o desejo de voltar ao clube

Conmebol rebate críticas do presidente do Grêmio: “Ele sabe que está errado”

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram