Naomi Osaka vence Australian Open e se consagra como número 1 do mundo

Naomi Osaka venceu Petra Kvitova na final do Australian Open deste sábado (26). A japonesa alcançará o posto de número um do ranking da WTA na segunda-feira, sendo a primeira asiática da história a conseguir este triunfo.

Paula Rühling
Jornalista formada pela Universidade Federal de Mato Grosso, apaixonada por esportes. Ex atleta de natação e típica jogadora de tênis de final de semana. Objetivo de vida: nunca deixar de contar boas histórias.

Crédito: Divulgação / Australian Open

Foi uma decisão digna de Grand Slam. Alguns, já davam a vitória como certa para Naomi Osaka no segundo set. Mas a japonesa perdeu três match-points, e viu a adversária crescer na partida do Australian Open. A jovem de 21 anos demorou para equilibrar seus sentimentos em quadra, mas assim que o fez, conseguiu mostrar a superioridade.

Depois de 2h27 minutos de disputa, Osaka confirmou a vitória com parciais de 7/6 (2), 5/7 e 6/4. A conquista foi engrandecida pela adversária, que se mostrou muito tranquila quando estava atrás no placar, conseguindo dificultar o jogo para Naomi em momentos cruciais.


(O momento em que Osaka fez história)

Há apenas um ano, Naomi Osaka disputava o aberto da Austrália apenas na 72ª colocação do ranking. Mas a partir desta segunda-feira, ela estará no topo, e fazendo história. Se torna a primeira asiática a ser primeira do mundo, considerando tanto o circuito masculino, quanto o feminino.

Aos 21 anos, Osaka é também a mais jovem a chegar nesta colocação, desde Carolina Wozniacki em 2010. A diferença é que a japonesa já tem dois Grand Slam no currículo, enquanto a dinamarquesa só conquistou o primeiro em 2018, justamente na Austrália. Naomi também é a primeira tenista, desde Serena Williams, a conquistar dois títulos de major na sequência.

“Eu gostaria de mostrar minha gratidão a vocês (público), que vieram me apoiar. Eu esqueci o que tinha planejado falar, mas estou muito honrada por ter jogado essa final”, disse a vencedora, sempre muito tímida.

O Jogo

Naomi Osaka e Petra Kvitova foram agressivas durante toda a partida. Desde o começo, mostraram muita tranquilidade. Ca da uma delas ganhava pontos atrás de grandes saques e golpes poderosos da linha de base.

No primeiro set Osaka e Kvitova ganharam break points, mas estes foram quase todos apagados com saques irrespondíveis, ou tiros poderosos de respostas curtas. No 11º game, quando o placar apontava 5-5, a torcida ganhou então um rally. Foram 18 trocas de bola até o ponto a favor da tcheca.

Mas Naomi confirmou seu serviço para fazer 6-5. Ela teve a chance de quebrar Petra em seguida, mas a tcheca correu atrás do prejuízo para empatar o set, que foi decidido então no tie-break. Neste momento, Osaka foi cirúrgica, e com menos erros, levou a melhor.

Sem ficar abalada, Kvitova começou vencendo o game de abertura do segundo set, e depois quebrando o saque da japonesa. Mas a jovem de 21 anos conseguiu se controlar. Ela realizou duas quebras seguidas e confirmou seus serviços. No saque da Petra, quando o set estava em 5-4 para a japonesa,ela teve três possibilidades para fehcar a partida. A tcheca salvou o primeiro ponto com uma direita vencedora, e então, Osaka não conseguiu mais converter seus retornos. Foi quando Kvitova aproveitou-se da fraqueza da adversária, para vencer o set.

Osaka precisou conter as emoções. Esse momento veio quando ela quebrou o saque com um backhand vencedor no terceiro game do terceiro set. Era uma vantagem que ela não deixaria escapar pela segunda vez. E vantagem que ela manteve até o final. Em 5-4, e com o game a seu favor, Osaka perdeu mais uma vez um match-point, mas após o erro não forçado da adversária, ela pode enfim, comemorar o título do torneio.

Leia mais

Rafael Nadal x Novak Djokovic: veja onde assistir à final do Australian Open AO VIVO na TV

Petra Kvitová: “poucos acreditavam que eu poderia voltar a jogar tênis neste nível”