Petra Kvitová: “poucos acreditavam que eu poderia voltar a jogar tênis neste nível”

De 10 participações no Melbourne Park, Petra Kvitová faz, em 2019, a sua melhor campanha. E ela marca uma volta por cima na carreira. A tenista tcheca enfrentará a japonesa Naomi Osaka na final do Australian Open. O jogo é neste sábado, às 06h30 da manhã.

Paula Rühling
Jornalista formada pela Universidade Federal de Mato Grosso, apaixonada por esportes. Ex atleta de natação e típica jogadora de tênis de final de semana. Objetivo de vida: nunca deixar de contar boas histórias.

Crédito: Divulgação / Australian Open

Há dois anos, o nome de Petra Kvitová estava ausente da lista de inscrições do Australian Open. Apenas algumas semanas antes, ela havia sofrido um ataque a faca em uma tentativa de assalto em casa. Os ferimentos nos dedos da mão esquerda a levaram para a cirurgia. A informação era de que Petra teria 10% de chance de voltar a competir profissionalmente.

“Para ser honesta, acho que poucas pessoas acreditavam que eu poderia fazer isso de novo, ficar em quadra, jogar tênis e jogar nesse nível”, declarou a tcheca em entrevista após partida da semifinal.

Kvitová voltou às quadras mais rápido do que o previsto. Apesar de se manter entre as dez melhores do mundo em 2018, o desempenho em Grand Slams não correspondiam a sua posição. Aliás, foram poucos os resultados expressivos na carreira da jogadora neste major.

Mas nesta quinta (24) a tcheca derrotou Danielle Collins e alcançou sua primeira final de Australian Open. A atual número seis do mundo fez uma exibição brilhante em Melbourne Park, sem perder nenhum set até aqui.

Ela, que tem dois títulos de Grand Slam em Wimbledon, está em busca do primeiro em quadra dura. Já se passaram cinco anos desde que Kvitova ergueu um troféu de Major, mas este pode ser o momento. E um dado a favorece: das últimas oito finais que a tenista alcançou, oito ela venceu.

Trajetória no Australian Open

Kvitová está em sua décima participação de Australian Open, e já obteve seu melhor resultado. Anteriormente, o maior triunfo havia sido a semifinal em 2012. A tcheca só jogou uma vez as qualificatórias da competição, em 2008. No total de sua carreira, acumula 20 vitórias e 9 derrotas em Melbourne Park.

2018 – Perdeu na 1ª rodada para Andrea Petkovic

2016 – Perdeu na 2ª rodada para Daria Gavrilova

2015 – Perdeu na 3ª rodada para Madison Keys

2014 – Perdeu na 1ª rodada para Luksika Kumkhum

2013 – Perdeu na 2ª rodada para Laura Robson

2012 – Perdeu na semifinal para Maria Sharapova

2011 – Perdeu nas quartas de final para Vera Zvonareva

2010 – perdeu na 2ª rodada para Serena Williams

2009 – perdeu na 1ª rodada para Victoria Azarenka

2008 – Não passou das qualificatórias

Leia mais

Naomi Osaka x Petra Kvitová: saiba como assistir à final feminina do Australian Open AO VIVO na TV

Australian Open 2019: conheça as finalistas da chave feminina do torneio