Melhor jogador da América em 2018 é recebido nos EUA com festa e música em espanhol

Eleito o melhor jogador de futebol da América em 2018, Gonzalo Martínez, popularmente conhecido como Pity Martinez, se transferiu para o Atlanta United. O jogador, que atuava no River Plate, foi recebido com festa pela torcida do clube da MLS (Major League Soccer), a liga de futebol norte-americana. Os americanos, inclusive, cantaram em espanhol para receber seu novo jogador. E, também, para fazer com que ele se sinta em casa.

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

A recepção de Pity Martinez em Atlanta viralizou na internet. O Olé, principal diário esportivo argentino, deu destaque para a chegada de Gonzalo na Georgia. Confira abaixo o vídeo:

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

A canção cantada pelos torcedores do Atlanta United não foi escolhida à toa. Em 2018, a torcida do River Plate homenageou o atleta com uma música, tempos depois de uma grande atuação em um Superclasico, ante o Boca Juniors:

O Atlanta United pagou a multa rescisória de Pity Martinez: 15 milhões de euros. No estado da Georgia, cerca de 5% da população (550 mil pessoas, aproximadamente) é de latinos. Isso ajuda a explicar a familiaridade de muitos com a língua espanhola.

Revelado pelo Huracán em 2011, Gonzalo Martínez atuava desde 2011 nas categorias de base do Globo. Em 2015, foi contratado pelo River Plate. Pelo clube do bairro bonarense de Parque Patricios, venceu a Copa Argentina da temporada 2013/2014. Nos Millonarios, ganhou duas vezes a Copa Libertadores da América, duas vezes a Recopa Sul-Americana, uma vez a Copa Suruga, uma a Copa Argentina e uma a Supercopa Argentina.

LEIA MAIS
Campeão da Libertadores pelo River Plate “zoa” garoto torcedor do Boca em vídeo
Fã de Guardiola, Matías Biscay comandará o River Plate na final da Libertadores; conheça
Com efetivo maior que o de um Real Madrid x Barcelona, final da Libertadores será “maior risco da história da cidade”, diz polícia de Madrid