Retrospectiva 2018: Relembre o ano do ginasta Arthur Zanetti

O medalhista olímpico Arthur Zanetti teve um 2018 muito movimentado, participando de diversos campeonatos, terminando o ano com direito a medalha de prata.

Verônica Jensen
Mãe, maratonista, colaboradora do Torcedores, amante de esportes, organizadora de eventos esportivos e turismóloga. E o meu dia tem 24h!
Arthur Zanetti

Crédito: Reprodução: site oficial www.arthurzanetti.com.br

A prata de Arthur Zanetti veio do Mundial de Ginástica Artística em Doha, no Catar, em novembro de 2018. O ginasta garantiu sua quarta medalha em Mundiais no aparelho em que é especialista, as argolas.

Em setembro, o ginasta teve que interromper seus treinamentos para tratar de uma lesão no bíceps do braço direito; Zanetti se lesionou após o Campeonato Brasileiro de Especialistas, que aconteceu em Santos, em agosto.

Mas mesmo com esse contratempo, Arthur Zanetti conquistou seu objetivo: mais uma medalha em Mundiais. Além de Doha, Zanetti ganhou o ouro na Antuérpia, em 2013. Em Tóquio 2011 e Nanning 2014, o ginasta garantiu a prata. Todas as medalhas vieram de suas apresentações nas argolas.

O ano de 2018 marcou, também, o início das classificações para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. O Mundial de Doha foi um dos classificatórios.

Relembre abaixo como foi o ano do único ginasta brasileiro a ganhar duas medalhas olímpicas.

Zanetti conquistou medalhas em todas as competições nas quais participou. Para fechar o ano com chave de ouro, venceu o Prêmio Brasil Olímpico, como melhor ginasta do Brasil em 2018.

Para 2019, o foco é Toquio-2020 e mais uma participação em Olimpíadas. Vamos torcer para que Arthur Zanetti represente, mais uma vez, o Brasil nos Jogos Olímpicos.

LEIA MAIS: 

Retrospectiva 2018: O surpreendente ano de Novak Djokovic

Roland Garros: Relembre como foi o torneio, segundo Grand Slam do ano

Relembre os principais lançamentos da Nike em 2018