Ex-companheiro de Ronaldo da Inter de Milão revela: “Nunca quis subir na balança”

A “relação” entre Ronaldo e a balança nunca foi das melhores. Perto da aposentadoria, os problemas do fenômeno com o peso se tornaram bem mais explícitos, mas os mesmos já eram um trauma de longa data na vitoriosa carreira do segundo maior artilheiro das Copas. Companheiro do atacante na Inter de Milão, Stephane Dalmat revelou que o craque brasileiro tinha brigas com técnico Héctor Cúper por não querer subir na balança nos trabalhos diários na equipe nerazurri.

Cido Vieira
Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino.

Crédito: Foto: SAINT PETERSBURG, RUSSIA - JULY 25: Draw assistant Ronaldo holds up the name Brazil during the South American Zone draw at the Preliminary Draw of the 2018 FIFA World Cup in Russia at The Konstantin Palace on July 25, 2015 in Saint Petersburg, Russia. (Photo by Dennis Grombkowski/Getty Images)

“Com Cúper, todas as terças de manhã nós tínhamos que pesar e Ronaldo nunca quis subir na balança. Era um assunto psicológico, não queria ver seu peso porque era algo que o incomodava. Havia tensão e muitas vezes podia acabar mal. Cúper foi muito rigoroso sobre isso, mas Ronaldo não queria saber e nunca se pesou”, disse o ex-jogador em entrevista à “RMC Sport”.

Das cinco temporadas defendendo as cores da Inter de Milão, Ronaldo só foi comandado pelo técnico argentino em 2002, – seu último ano no clube italiano. Apesar de ter faturado apenas o título da Copa da Uefa, em 1998, o atacante brasileiro teve uma excelente passagem no Nerazurri, acumulando 59 gols em 99 partidas.

Posteriormente, após o pentacampeonato com a Seleção Brasileira, o atacante acertou sua transferência para o Real Madrid, onde viria conquistar uma Copa Intercontinental (2002), uma Supercopa da UEFA (2002), duas edições do Campeonato Espanhol (2003 e 2007), além de uma Supercopa da Espanha, em 2003.

LEIA MAIS:
GATTUSO RASGA ELOGIOS A CRISTIANO RONALDO: “UMA MÁQUINA PERFEITA”
DI MARÍA DIZ QUE É “QUESTÃO TEMPO” PARA MBAPPÉ GANHAR A BOLA DE OURO
BARCELONA GASTA MAIS DE R$ 2 BILHÕES EM SALÁRIOS POR TEMPORADA