Efetivo da PM para final da Copa São Paulo será definido na véspera; Tropa de Choque está confirmada

A final da Copa São Paulo de Futebol Junior acontece, tradicionalmente, no dia da maior cidade da América do Sul. A edição de 2019, porém, pode reunir confrontos entre grandes equipes do futebol brasileiro, cheias de rivalidades entre suas torcidas. A situação coloca a Polícia Militar do Estado de São Paulo em alerta máximo para evitar problemas no dia 25 de janeiro.

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Divulgação/Pacaembu

A reportagem do Torcedores entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Militar do Estado de São Paulo. O motivo era saber mais informações sobre o esquema de segurança para a final da Copa São Paulo de Futebol Junior. O local, o estádio Paulo Machado de Carvalho, popularmente conhecido como Pacaembu, está confirmado. O efetivo dentro da cancha será feito pela 2º Batalhão de Polícia de Choque (2° BPChq). Conhecida como Tropa de Choque, ela tem como principal atribuição agir contra distúrbios civis e guerrilhas urbanas. Supletivamente, também é usado em praças esportivas e culturais.

Por e-mail, o 3° Sargento da PM, identificado como Prudente, elucidou o esquema de segurança. O 4º BPM/M fará a segurança nas proximidades do Pacaembu. A tropa é responsável pelas áreas de Lapa, Vila Leopoldina e Perdizes, onde está localizado o estádio. Também serão utilizadas a cavalaria (Regimento de Polícia Montada 9 de Julho (RPMon)) e o Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran).

Indefinições

Há, porém, alguns detalhes que ainda não foram definidos. O número de policiais destacados, por exemplo. Caso o duelo seja o Majestoso (São Paulo x Corinthians), o confronto terá torcida única, apenas com adeptos da equipe com melhor campanha na competição. Os outros dois times, porém, também despertam atenção. Historicamente aliada à torcida do Palmeiras, organizados do Vasco da Gama possuem histórico de rivalidade com SPFC e SCCP. Já a torcida do Guarani é uma das aliadas dos torcedores organizados do Fluminense, um dos maiores rivais cruzmaltinos.

Será feita uma reunião na próxima quinta-feira (24), às 10h, na sede da 2° BPChq, no bairro da Luz, em São Paulo, para definir o número de policiais destacados e outras informações relevantes. Guarda Civil Metropolitana (GCM), Polícia Civil, Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e outras entidades também participarão.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

LEIA MAIS
Com efetivo maior que o de um Real Madrid x Barcelona, final da Libertadores será “maior risco da história da cidade”, diz polícia de Madrid
Assalto à lutadora de MMA vira capa de jornal irreverente do Rio de Janeiro
Série D: conheça polêmicas que envolvem as diretorias dos clubes que conseguiram o acesso