Lembre os grupos do Brasil nas últimas 5 edições da Copa América

O sorteio da Copa América 2019, que será sediada no Brasil, acontece nesta quinta-feira (24/01), às 20h30 (horário de Brasília). O canal SporTV irá transmitir a partir das 19h45 (horário de Brasília) o evento que acontecerá no Rio de Janeiro.

Amanda Gil
Jornalista de Brasília, amante do esporte desde pequena e repórter do caderno de Esportes do Correio Braziliense.

Crédito: Divulgação/Conmebol

Para entrar no clima do torneio, que acontece pela quinta vez no Brasil, o Torcedores relembrou os grupos do Brasil nas últimas cinco edições da Copa e o que aconteceu com a Seleção em cada uma delas. Este ano, as seleções do Japão e do Catar foram convidadas para participar do torneio, por isso não estranhe ao ver os nomes no sorteio.

Os potes foram definidos com a seguinte composição: Brasil, Uruguai e Argentina são os cabeças de chave e estão no pote um; Colômbia, Chile e Peru aparecem no pote dois; Venezuela, Paraguai e Japão, no pote três; e Equador, Bolívia e Catar, no pote quatro.

Os últimos cinco campeões foram, respectivamente, Brasil (2004 e 2007), Uruguai (2011) e Chile (2015 e 2016).

 

2004 – Brasil campeão

Grupo: Brasil, Paraguai, Costa Rica e Chile.

Na fase de grupos, o Brasil bateu o Chile e a Costa Rica, mas perdeu o último jogo da fase de grupos contra os paraguaios, por 2 x 1, o que resultou na classificação em segundo lugar do grupo, com seis pontos, um atrás do líder, Paraguai. 

No mata-mata, a equipe que era comandada por Carlos Alberto Parreira passou com facilidade para a semifinal, goleando o México por 4 x 0. Gols de Alex, ex-Cruzeiro, Ricardo Oliveira, hoje no Atlético-MG, e dois de Adriano Imperador, ex-Inter de Milão e Flamengo.

Se contra os mexicanos foi fácil, contra os uruguaios, na semifinal, a situação complicou. As seleções empataram no tempo normal e a disputa pela vaga na final partiu para a decisão nos pênaltis. Mas nessa o Brasil mostrou-se soberano e venceu por 5 x 3.

O mesmo aconteceu na final contra os nossos maiores rivais, a Argentina. A partida terminou 2 x 2, com gol de empate de Adriano nos acréscimos, e nos pênaltis, Júlio César, na época no Flamengo, agigantou-se.

Pegou a primeira cobrança, de D’Alessandro, na seguinte, Heinze isolou a bola por cima do gol e o Brasil só precisou converter as quatro cobranças que teve (Adriano, Edú, Diego e Juan) para levantar a taça de campeão da Copa América 2004.

 

2007 – Brasil campeão

Grupo: Brasil, México, Chile e Equador.

O Brasil perdeu na estreia para o México, por 2 x 0, mas venceu os outros dois confrontos, garantindo o segundo lugar na tabela, ficando novamente um ponto atrás do líder, os mexicanos.

O companheiro de grupo, Chile, disputou a vaga entre os quatro melhores da competição com os brasileiros que passaram o trator por cima dos chilenos, 6 x 1. Robinho anotou dois gols e Vagner Love, Júlio Baptista, Josué e Juan marcaram um cada. Humberto Suazo marcou o gol de honra da seleção chilena.

Nas semifinais a seleção de Dunga, encontrou novamente o Uruguai e o duelo acabou decidido nas penalidades máxima mais uma vez. A equipe verde e amarela passou para a final da competição com 5 x 4 nas cobranças. A final ficou novamente entre Brasil x Argentina, mas desta vez, Júlio Baptista, Roberto Ayala (gol contra) e Dani Alves (PSG) garantiram o título brasileiro com o placar 3 x 0.

 

2011 – Uruguai campeão

Grupo: Brasil, Venezuela, Paraguai e Equador.

O Brasil de Mano Menezes, que tinha Neymar no elenco, passou em primeiro do grupo com uma vitória, contra o Equador no último jogo da fase de grupos, e empate com as outras duas equipes. Ficou em primeiro graças a quantidade de gols marcados. Dois a mais que o segundo colocado, a Venezuela (4). 

Nas quartas de final, caiu contra o Paraguai, que venceu na disputa de pênaltis por 2 x 0, sendo o placar no tempo normal sem gols. Os paraguaios foram até a final contra os uruguaios, mas perderam por 3 x 0, deixando o título da Copa América de 2011 para Suárez e seus companheiros.

 

2015 – Chile campeão

Grupo: Brasil, Peru, Colômbia e Venezuela

A seleção brasileira passou em primeiro do grupo novamente, por ter sido a única seleção que conseguiu duas vitórias. Ainda perdeu uma partida contra a Colômbia, 1 x 0. No comando de Dunga, caiu novamente nas quartas de final contra o Paraguai na decisão nos pênaltis, 4 x 3, com 1 x 1 no tempo regulamentar.

Na ocasião, a final aconteceu entre Chile x Argentina, que definiram o campeão nos pênaltis. Nesta disputa de pênaltis, apenas Messi converteu a cobrança para os argentinos. A equipe de Alexis Sánchez, Vidal e companhia, levou a Copa América com folga de 4 x 1 no placar das penalidades.

 

2016 – Chile campeão

Grupo: Brasil, Peru, Equador e Haiti

Mais um comando de Dunga que terminou em fracasso, após a gloriosa campanha de 2007. O Brasil sequer passou pela fase de grupos. Ficou fora da zona de classificação com quatro pontos somados em uma vitória (contra o Haiti, por 7 x 1), um empate (sem gols em frente ao Equador) e uma derrota (1 x 0 pelo Peru).

Nesta edição, novamente a decisão do título ficou entre chilenos e argentinos, que passaram os 90 minutos sem marcar gols mais uma vez. E desta disputa de pênaltis ninguém esquecer (principalmente os brasileiros) da icônica cena do choro de Lionel Messi que, na sua vez de bater, isolou a bola por cima do gol e viu sua seleção perder mais um título da Copa América.

 

LEIA MAIS: 

ACOMPANHE O SORTEIO DA COPA AMÉRICA AO VIVO NO TORCEDORES

COPA AMÉRICA: FINAL E JOGOS DO BRASIL TEM PRIMEIRO LOTE DE INGRESSOS ESGOTADOS

CBF ANUNCIA AS CINCO CIDADES-SEDE PARA A COPA AMÉRICA 2019