Astro brasileiro do Street Fighter II completa 53 anos nesta terça

Um dos ícones do Brasil dentro do mundo dos games completa 53 anos nesta terça-feira. Aquariano, Jimmy não é muito conhecido pelo nome, muito menos pelo signo. Os amantes dos jogos o conhecem como “Blanka”, o monstro verde de cabelo laranja mais amado pelos brasileiros no Street Fighter.

Filipe Carbone
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Street Fighter

O lutador apareceu pela primeira vez em um dos jogos de luta mais popular do mundo em 1991, no Street Fighter II. O personagem de 1,92m e 98kg nasceu em 1966 e não foi muito afortunado durante a vida. Apesar de ser conhecido como brasileiro, Blanka não é nascido no país do futebol. No entanto, Yoshinori Ono, um dos produtores da série, chama o próprio Jimmy de brasileiro.

Jimmy, na verdade, chegou ao Brasil após sofrer um acidente de avião. A aeronave que ele estava foi atingida por um raio e caiu na Amazônia quando ele ainda era um garoto. O pequeno sobreviveu à queda, mas a necessidade de viver sozinho em uma floresta totalmente desconhecida fez com que o jovem ganhasse novos traços. A convivência com índios, animais selvagens e a necessidade de comer plantas deu um novo esterótipo para Jimmy. Ficou grande, verde, com cabelos laranjas e uma forma de monstro. Além, claro, da habilidade de soltar eletricidade, que teria aprendido na selva com enguias.

Apesar de bruto por fora, Blanka tem um coração mole. Jimmy se dedicou à luta para juntar dinheiro e reencontrar a mãe, de quem se separou após a tragédia com o avião. E é possível ver o reencontro após o grande monstrengo brasileiro derrotar M. Bison. Após o fim da luta, é possível vê-lo reencontrando a mãe e dando dando um forte abraço nela.

Blanka se reencontra com a mãe. (Reprodução/Street Fighter)

Mesmo sem ter as características humanas, isso não impediu Blanka de criar laços. Jimmy encontrou Dan Hibiki por acidente e uma grande amizade se iniciou entre os dois. Dan vagava pela Amazônia quando ficou perdido. Foi então que o grandão apareceu e ajudou o lutador a reencontrar o caminho de casa.

Quase foi normal

Inicialmente o visual do personagem era pra ser bem diferente. Em entrevista ao site UOL, em 2011, Yoshinori Ono, produtor da série, afirmou que Jimmy seria um lutador humano normal.

“No começo do desenvolvimento de ‘Street Fighter II’, ele era um humano. Mas achamos que o game ficaria sem graça com personagens apenas humanos. Então, por exemplo, fizemos o Dhalsim, um indiano que estica os braços e cospe fogo. Daí pegamos o personagem brasileiro e, da mesma forma, fizemos mudanças”, disse.

LEIA MAIS

Jogador recebe 125 milhões de Apex Coins por engano