Atleta do sub-17 do Flamengo revela os momentos de tensão durante incêndio no CT

Atleta das categorias de base do Flamengo, Samuel, 16 anos, repercutiu os momentos de tensão e pavor durante o incêndio no Ninho de Urubu na manhã desta sexta-feira (8). O jogador que atua no sub-17 do Flamengo relatou ter visto a explosão que teria sido um dos motivos da tragédia no CT.

Luis Fernando Filho
Jornalista formado, 23 anos, e fanático pelo futebol bem jogado para além das quatro linhas.

Crédito: Arquivo Pessoal

– Estava dormindo na hora e senti um cheiro de queimado muito forte, pensei que meu celular tivesse queimado. Quando eu fui ver, vi aquela explosão, veio fumaça no meu olho. Gritei socorro, socorro… Saí correndo. Não deu para ajudar – contou o jovem atleta do clube. Samuel é natural de Teresina e atuava na Escolinha do Flamengo de Piauí, há cerca de seis meses.

– Estou com tontura, pensando nos meus amigos. Quero saber se está bem com eles. Quero notícias, tentando esquecer o máximo. Aqui a gente vem para realizar um sonho, é uma oportunidade. Eu estou bem. Não consigo parar de pensar, agora só coisa ruim na minha cabeça. Um pesadelo – explicou.

O atleta da base foi um dos que saíram a tempo das dependências do CT do Flamengo, minutos antes do incêndio se generalizar e vitimar outros colegas de equipe.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

– Duas pessoas saíram para chamar o monitor, a porta do meu quarto ficou aberta. (Por isso saiu). O quarto todo foi atingido, queimou tudo. É muito triste-, completou.

LEIA MAIS: SECRETÁRIO DE ESPORTES DO RJ decreta luta de três dias após incêndio; veja

SIGA O JORNALISTA @luisfernanfilho