Champions League Ásia: Conheça o forte grupo C, o grupo da morte da competição

O grupo C da AFC Champions League é formado por Al Ain, Al Duhail, Al Hilal e Esteghlal, clubes que contam com jogadores experientes e conhecidos pelo mundo

Rubens Melo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: site oficial AFC Champions League

O grupo C da AFC Champions League não conta com muitos brasileiros. Dos quatro times, apenas quatro jogadores divididos entre três equipes. Porém, vale salientar a força que este pode ser considerado o grupo da morte da competição, pelo fato dos jogadores conhecidos no cenário do futebol presente em seus elencos.

Confira agora os principais jogadores dos grupo C:

AL AIN, Emirados Árabes Unidos

O Al Ain é um clube tradicional na Ásia. Campeão da AFC Champions League em 2003 e vice-campeão em 2016, os clube árabe ficou popular no cenário do futebol após o vice-campeonato do último Mundial de Clubes, em que jogaram como representante do país-sede e foram derrotados pelo poderoso Real Madrid.

O Al Ain foi vice campeão da última edição do Mundial de Clubes FIFA. Foto: Divulgação/Twitter

O brasileiro Caio foi um dos destaques da competição e é uma das principais forças do Al AIn, que conta também com o experiente centroavante sueco Marcus Berg e com o egípcio El Shahat. O lateral japonês Shiotani e o meia Mohamed Abdulrahman – irmão do habilidoso craque asiático Omar Abdulrahman, também são destaques do time dos Emirados Àrabes Unidos.

AL DUHAIL, do Qatar

O Al Duhail, também conhecido como Lekhwiya, é um clube do Qatar que tradicionalmente frequenta a AFC Champions League. Seu melhor desempenho na competição foi em 2015, onde chegou às quartas de final, sendo eliminado pelo Al Hilal, da Arábia Saudita, que inclusive está no mesmo grupo do Al Duhail neste ano.

No elenco do time do Catar, dois brasileiros pouco conhecidos. O volante Luiz Junior, que atuou no futebol cearense; e Edmilson Junior, que atuou somente no futebol belga.

O principal jogador da equipe é o zagueiro marroquino Benatia, famoso após sua passagem pela Juventus. O Al Duhail conta também com o bom atacante Almoez Ali, sudanês naturalizado pelo Qatar foi o artilheiro da Copa da Ásia com nove gols e considerado o melhor jogador da competição. Além dele, mais quatro jogadores do elenco fizeram parte da seleção campeã da Copa.

Após várias temporadas na Junvetus, Benatia assina com o Al Duhail. Foto: Divulgação/twitter

AL HILAL, da Arábia Saudita

Provavelmente um dos mais fortes elencos da competição, o clube saudita é uma das equipes mais tradicionais de Ásia. Já foi duas vezes campeão da AFC Champions League, em 1991 e 2000, além de 4 vices em 1986, 1987, 2014 e o mais recente em 2017, onde foi derrotado pelo japonês Urawa Red Diamonds.

Com o elenco recheado de jogadores experientes, o único brasileiro é o meia Carlos Eduardo, que teve passagens por Fluminense, Porto e Nice.

Treinado pelo português Jorge Jesus, o Al Hilal conta com muitos jogadores experientes como o atacante italiano Giovinco, que estava atuando pelo Toronto na MLS; o craque asiático Omar Abdulrahman; o meia peruano André Carrillo, que disputou a última copa do mundo e que tem passagens por Benfica e Watford; o atacante espanhol ex-Barcelona Jonathan Soriano; e o atacante francês Bafétembi Gomis, com passagens por Lyon, Swansea e Galatasaray.

ESTEGHLAL, do Irã

Considerado o azarão do grupo, o Esteghlal é um dos clubes mais populares do Irã, sendo também muito respeitado no continente pelos seus dois títulos de AFC Champions League conquistados em 1970 e 1991, além de dois vice-campeonatos.

Em seu elenco, não há nenhum brasileiro e também não tem tantos jogadores badalados e famosos no cenário mundial do futebol. Porém, conta com o experiente treinador alemão Winfried Schafer no comando da equipe que busca surpreender no grupo considerado mais forte da competição.

CONFIRA TAMBÉM:

Nani é oficialmente anunciado pelo Orlando City

Leandro Damião estreia marcando gol do título na Supercopa do Japão