Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Falamos com João Otávio, o torcedor corneta do Villa Nova-MG que viralizou na internet

João Otávio não sabia que sua entrevista para a TV Banqueta, de Nova Lima, região metropolitana de BH, fosse repercutir tanto. E lhe dando a fama de “torcedor corneta” mais educado do Brasil. E ele diz que a fama é justa: para ele Villa Nova se vive e não é nenhuma brincadeira. Conversamos com João Otávio Souza Silva sobre a fama, o clube e a sua paixão.

Kael Ladislau
Colaborador do Torcedores

Crédito: Felipe AOC / Divulgação

Torcedores.com: João, a paixão pelo Villa fica só na arquibancada ou vai além?

João Otávio: Não! Eu sou o conselheiro deliberativo mais jovem da história do clube! É mais além do que alambrado. Mas na arquibancada sou um dos fundadores da Pavilhão Vermelho e sócio torcedor do time!

Torcedores.com: E como nasceu essa paixão?

Meu pai é atleticano e minha é mãe cruzeirense. Mas eu tinha um tia que era villanovense e conselheira do Villa que começou a me levar em todos os jogos do time. Eu entrei em campo com os jogadores durante toda a campanha do título da Taça Minas Gerais em 2006. Aquilo pra mim foi fantástico! A proximidade que o Villa deixa a gente ter fez com que eu fosse me apaixonando pelo time. De lá pra cá me considero um torcedor apaixonado!

Desde pequeno, João Otávio, de 19 anos, frequenta as arquibancadas do Castor Cifuentes, em Nova Lima (crédito: Felipe AOC)

Torcedores.com: Mas o Villa é seu principal time ou você torce para outros?

Meu pais torcem para os times da capital – Atlético e Cruzeiro. Meu pai, que é Galo, sempre me deu uniforme, me levava para assistir aos jogos do Atlético… Então eu criei um carinho com o Galo. Eu gosto, vejo o jogos e tudo… Mas quando joga Galo e Villa eu torço pro Villa. Faço festa quado o time ganha do Atlético. Quando perde fico triste, como dá pra ver no vídeo… Porque o Villa a gente vive o dia a dia, atua no conselho… No Atlético passo longe disso… Nem ao campo direito eu vou, faço mais companhia para o pai uma vez ou outra, mas meu coração é villanovense… Tenho uma simpatia pelo Galo. Quando pequeno eu gostava também da Ponte Preta…

Torcedores.com: A cornetada que você deu em alguns jogadores foi pesada. Como que isso repercutiu por aí antes de viralizar?

Alguns daqueles jogadores que citei foram vaiados nos jogos do Villa e alguns demitidos. Comigo mesmo, depois que o vídeo viralizou, alguns familiares pediram para eu pegar leve e outras pessoas ficaram magoadas…

Torcedores.com: Mas a repercussão para você foi boa, não é? Como foi conversar ao vivo e para todo o Brasil com uns nomes de peso como Léo Bertozzi, Jorge Nicola, Celso Unzelte…

Ontem (terça-feira, 19) mesmo quando a rua estava vazia às 6h, eu ia pegar ônibus para trabalhar e já aparecia gente querendo falar comigo. E falar com esses caras na TV foi legal para caramba! Queria estar lá pessoalmente, conhecer os bastidores… Eu me amarro nisso, apesar de não ser da área, mas foi muito legal conversar com eles. Muito legal mesmo!

Fica até difícil falar e anotar com quem eu falo da mídia. Toda hora é um novo link sobre mim e o Villa, mas eu estou feliz mesmo é do Brasil todo estar falando do Villa Nova por minha causa. Isso nunca aconteceu durante os seus 110 anos!

João no BB Debate do dia 19 de fevereiro.

Torcedores.com: Você não é do jornalismo? Faz o que?

Eu faço direito e trabalho aqui em Nova Lima. Ainda não atuo na área. Eu trabalho aqui num posto de saúde aqui do meu bairro…

Torcedores.com: Mas você faz uma análise muito boa do time! Se inspira em alguém?

Eu gosto muito de um jornalista mineiro chamado Roger Luiz. Em âmbito nacional meus favoritos são Léo Bertozzi e André Rizek.

Torcedores.com: No vídeo, você chega a cobrar da imprensa que ela mesma fique em cima dessas cobranças que você faz. Você acha que o jornalismo deve cobrar mais ou está no papel dele apenas noticiar?

Eu acho que o jornalismo hoje, aqui no Brasil, tenta amenizar certas situações. Sabe que as coisas estão erradas e tenta tampar o sol com a peneira e eu sou contra isso. Eu cobrei da TV Banqueta [jornal local de Nova Lima] e depois eles começaram a cornetar o Villa com certas coisas que estavam acontecendo.

Torcedores.com: O vídeo se tornou famoso só agora, mas ele é da primeira rodada do Campeonato Mineiro. Você espera o que do Villa no torneio?

Se o Villa ganhar as duas próximas rodadas ele classifica para próxima fase. Existe possibilidade de chegar mais longe e de afastar essa má impressão do primeiro jogo [o Villa Nova perdeu para o Tupynambás de Juiz de Fora por 5×1 em casa]. Eu sonho que o Villa chegue na Semi-final e, por que não, na final! Mas eu já fico bem satisfeito com uma classificação para a série D. [para isso, o Villa Nova precisa chegar o mais longe possível no Campeonato Mineiro para se colocar bem no Ranking da CBF].

Torcedores.com: E a fama de torcedor corneta mais educado do Brasil? É justa?

Muita gente leva o “corneta” para um lado negativo. Mas não: eu acho que o torcedor que apoia, que é sócio-torcedor, que vai ao campo… ele tem o direito de reclamar das coisas erradas. E foi o que eu fiz. Muita gente brinca que eu sou o corneta mais educado do Brasil, mas de certa forma isso acontece e é natural. É justa talvez essa fama, mas eu sou o conselheiro mais jovem da história do Villa, sou sócio-torcedor, viajo com o time em todos os jogos… Não sou apenas o cara que vai para o campo xingar.

 

Leia também: 

Edilson avalia possibilidade de liderança e crava: “Cruzeiro é muito grande para ficar pensando no Atlético”

Motivos para se acreditar na vitória do Atlético-MG contra o Defensor