Cruzeiro explica que novo patrocínio máster será no modelo do Corinthians: “Quem vai definir o valor é a nossa torcida”

A torcida do Cruzeiro ficou curiosa para saber qual seria novo patrocinador máster do clube após o diretor geral do clube, Sérgio Nonato, revelar em entrevista à rádio Itatiaia que o negócio seria o maior da história do clube e que poderia bater o valor que a Crefisa para ao Palmeiras. Nesta segunda-feira (4), porém, o vice-presidente da Raposa, Itair Machado, explicou como irá funcionar.

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Cruzeiro

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Durante participação no programa Jogo Sagrado, do Fox Sports, Itar não revelou o nome da empresa, mas disse que se trata de um banco digital e que o negócio, na verdade, será nos mesmos moldes do patrocínio do Corinthians com o banco BMG.

A resposta do nosso diretor, as pessoas interpretaram de maneira diferente. O Cruzeiro vai fazer uma parceria com um banco na área de digital no modelo que o Corinthians fez. Ao atingir 1,2 até 1,5 milhão de contas, é possível ter um dos maiores patrocinadores do Brasil, mas isso em termos de produção, nos mesmos moldes que o diretor de marketing do Corinthians (Luis Paulo Rosenberg) explicou. Ainda não podemos divulgar o nome porque tem causa de sigilo ainda e estamos discutindo detalhes, mas eu creio que em dez dias vai estar tudo definido e o Cruzeiro vai estar jogando com o máster. Mas quem vai definir o valor do patrocínio é a nossa torcida”, disse Itair.

Daniel Augusto Jr/Corinthians

O patrocínio do Corinthians com o banco BMG terá um valor fixo de R$ 12 milhões por ano e o clube ainda irá receber 50% do lucro líquido do banco digital “Meu BMG Corinthians”. O clube paulista, entretanto, já recebeu R$ 30 milhões da empresa como adiantamento – são são os R$ 12 milhões de 2019 e mais R$ 12 milhões 2020, além de outros R$ 6 milhões de adiantamento de lucros.

Itair Machado explicou que o Cruzeiro também terá um valor fixo por ano de contrato. “O patrocínio do Cruzeiro vai ter um valor fechado, que a gente ainda não pode divulgar, mas o valor real, que vale a pena mesmo, é essa questão do torcedor adquirir o produto”, acrescentou.

O dirigente, porém, já fez questão de descartar a ajuda do patrocinador na contratação de jogadores como Pedro Rocha e Keno. “Não porque o Cruzeiro agora vai priorizar o pagamento das dívidas. A gente tem uma dívida grande da gestão anterior e a gente esperar chegar ao final do ano com boa parte dela equacionada. Podemos trazer Pedro Rocha e Keno se os números mudarem”, completou.

LEIA MAIS:
Patrocínio maior que o da Crefisa? Entenda porque ainda é difícil do Cruzeiro bater os valores do Palmeiras