Naomi Osaka é eleita a atleta revelação de 2018

Naomi Osaka foi a vencedora de um Laureus nesta segunda-feira (18). Eleita atleta revelação de 2018, a japonesa não pode comparecer à premiação, mas gravou uma mensagem de agradecimento, exibida em Mônaco.

Paula Rühling
Jornalista formada pela Universidade Federal de Mato Grosso, apaixonada por esportes. Ex atleta de natação e típica jogadora de tênis de final de semana. Objetivo de vida: nunca deixar de contar boas histórias.

Crédito: Divulgação / Twitter @LaureusSport

Naomi Osaka é uma estrela em ascenção. Aos 20 anos, ela ganhou o primeiro Grand Slam da história do Japão, ao derrotar Serena Williams por 6-2 e 6-4, na final do US Open. A japonesa também havia vencido o Masters 1000 de Indian Wells em março e alcançado o no. 4 no mundo em outubro. Por todas as suas conquistas, Naomi foi eleita pelo Laureus a revelação de 2018.

O prestígio de Osaka só aumenta, já que em 2019 ela venceu o segundo Grand Slam, e na sequência do primeiro. Hoje ela já ocupa a posição de número um do mundo. Como a japonesa está disputando o Premier 5 de Dubai nesta semana, ela não pode estar presente na cerimônia. Mas deixou o seu recado.

“Olá pessoal. Me desculpem por não poder estar em Mônaco, mas gostaria de agradecer imensamente a Academia Laureus por me declarar vencedora do prêmio de revelação do ano. Eu gostaria de agradecer minha equipe e minha família por estarem comigo durante todo o ano. Eu também gostaria de agradecer os outros finalistas, e também a Laureus por me nomear para um prêmio tão prestigioso. Muito obrigada à vocês.”

O Prêmio Laureus do Esporte Mundial é concedido anualmente aos esportistas de maior destaque durante o ano anterior. E o prêmio de atleta revelação é atribuído ao esportista ou à equipe cujo desempenho como recém-chegado sugere o maior potencial para uma carreira notável. Ou ainda para quem estabelece um aumento significativo do nível do desempenho no esporte.

Naomi concorria com outro cinco grandes atletas. A motociclista espanhola Ana Carrasco, que tornou-se a primeira mulher a garantir um título mundial de motociclismo, o atleta norueguês Jakpb Ingebrigtsen, a atleta jamaicana Briana Williams, a esquiadora italiana Sofia Goggia, e o ciclista Geraint Thomas.

Leia mais

Seleção francesa de futebol vence prêmio Laureus de melhor time de 2018

Naomi Osaka vence Australian Open e se consagra como número 1 do mundo