OPINIÃO: Incêndio no Flamengo e mais um dia triste no futebol

Foi mais um dia triste que transcorre de maneira estranha com o incêndio no CT do Flamengo. É uma sensação semelhante à vivida em novembro de 2016, com o acidente da Chapecoense, mas guardadas as devidas proporções.

Luiz Felipe Longo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Flamengo

Ao todo, 10 jovens, que tinham entre 14 e 17 anos, morreram na tragédia flamenguista. Eram apenas garotos que estavam correndo atrás dos seus sonhos, felizes por terem a oportunidade de estarem em um dos maiores clubes do país.

Não há clima algum para futebol. Não só no Rio de Janeiro, mas em todo o Brasil. Acertadamente, a FERJ decidiu adiar as semifinais da Taça Guanabara para o meio de semana. Algo que a Federação Mineira, com Brumadinho, por exemplo, não fez.

É necessário que as famílias das vítimas sejam completamente assistidas pelo Flamengo. Não só elas, como os próprios jogadores sobreviventes. São jovens e a parte psicológica em momentos como esse merecem atenção.

A notícia vem um dia depois de outra tragédia no futebol mundial. As autoridades identificaram como de Emiliano Sala o corpo encontrado em avião no Canal da Mancha. O atacante argentino de 28 anos estava em ascensão na carreira, indo ao Cardiff.

São duas notícias extremamente impactantes para quem ama futebol, principalmente a do Flamengo por se tratar de um time tão próximo do nosso dia-dia. Casos como essa entristecem aqueles que vibram com o esporte mais popular da Terra.

LEIA MAIS
“INALOU FUMAÇA”, REVELA PAI DE GOLEIRO DO FLAMENGO SOBREVIVENTE A INCÊNDIO
SOBREVIVENTES DA CHAPE SE SOLIDARIZAM COM VÍTIMAS DE INCÊNDIO NO CT DO FLAMENGO
INCÊNDIO NO CT DO FLAMENGO REPERCUTE NA IMPRENSA INTERNACIONAL; VEJA