Opinião – São Paulo 0 x 0 Red Bull Brasil: Ainda em débito com o torcedor

Os pouco mais de 10 mil torcedores que estiveram presentes no Morumbi não viram uma grande partida pela oitava rodada do Paulistão. Viram, incrédulos, um massacre do Red Bull, time bem postado e que só não saiu vitorioso pela grande atuação de Tiago Volpi.

Fábio Dias
Jornalista formado pela Universidade Nove de Julho, com especialização em Jornalismo Esportivo pela Cursos Prado.Os 140 caracteres do Twitter não estavam sendo suficientes para analisar todos os jogos que o autor acompanha durante a semana. O mundo é uma bola, nada mais justo do que este perfil retratar todas as nuances do esporte mais sensacional que já inventaram. Análises táticas, técnicas e históricas sobre os campeonatos do Brasil e do Mundo, com olhar crítico, aqui no Torcedores.

Crédito: Reprodução/São Paulo F.C.

O São Paulo segue em débito. Saiu com um ponto porque o regulamento traz justamente isso em caso de empate. A exibição foi bem razoável. O time segue em complicações ao olhar a tabela de classificação do Paulistão.

Em débito, principalmente, com a Larissa. A garotinha símbolo da Copa São Paulo, que entrou em campo com Antony para celebrar seu aniversário. Assim como fez na competição conquistada pelo tricolor.

Os 20 minutos iniciais da partida deram um panorama de como está complicado para o tricolor resolver suas questões. Reinaldo saiu lesionado com dores na coxa direita. Carneiro foi expulso, por uma entrada bastante perigosa na canela de Rafael Carioca.

Sem contar a pancada que fez Antony, o melhor da primeira parte, ficar mancando à beça. Mas aguentar firme. Era preciso ser forte. Como tem sido necessário para o torcedor, em jogos de repertório semelhante. Ou seja, muita dificuldade para criar.

Intercorrências que não deram total noção a respeito da mudança tática de Vágner Mancini. Mandando a campo três zagueiros para liberar os alas. O que ficou claro é que o ambiente turbulento tem pilhado bastante os jogadores.

Jogar com 10 jogadores por 75% do tempo não ajudou. Mas o São Paulo foi totalmente dominado na segunda etapa. Sem válvulas de escape. Deixava o tempo passar.

E à medida que o relógio passava, parecia que o Red Bull se aproximava mais do placar. Terminou com 23 finalizações contra 10 do tricolor.

Só não venceu porque Volpi fez sua melhor partida na meta são-paulina. Pelo menos cinco belas intervenções. Cada chute de fora da área era um tormento. Serviu para o goleiro ganhar confiança. Talvez só ele.

O Red Bull mostrou porque tem a segunda melhor campanha do torneio. Agora, com 15 pontos – empatado com o Palmeiras, no geral. Osman e Ytalo foram bem, nos duelos contra a defesa.

O São Paulo, pelo que não tem jogado, corre sérios riscos de não avançar de fase. E cair antes mesmo do mata-mata.