Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

“Eu recusei o Real mais de uma vez”, diz Wenger, que descarta treinar o clube

Após longos 22 anos no comando técnico do Arsenal, Arsene Wenger deixou o clube em 2018. Até o momento, o treinador francês assumiu nenhum clube e tem tirado tempo para descanso, mesmo com algumas especulações envolvendo seu nome. Em entrevista, ele afirmou ter recusado o Real Madrid diversas vezes, até mesmo quando ainda treinava a equipe Inglesa.

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Falo sobre futebol internacional, nacional e esportes americanos, principalmente NFL e NBA. Santista e apreciador do bom futebol. Twitter: @PaulFoles

Crédito: Foto: Divulgação Facebook/Arsenal

“Eu recusei o Real mais de uma vez. Agora acabou para mim. Mas você pergunta a qualquer técnico do mundo, se eles estariam interessados, todos diriam que sim. É o maior clube do mundo.”, disse Wenger em entrevista ao beIN Sports.

“Nós vivemos sempre com nossos valores. Foi no meio de um projeto. Nós reconstruímos o estádio, tivemos que pagar de volta, eu garanti que ficaria e estou muito feliz com a minha decisão”, completou.

No tempo que comando o Arsenal, o treinador conquistou três Premier Leagues, sendo uma de forma invicta, e sete Copas da Inglaterra. Na Champions League, a equipe de Wenger bateu na trave algumas vezes, principalmente em 2006, quando foi derrotado pelo Barcelona de Ronaldinho na grande final.

LEIA MAIS: 

‘Não coloquem muita pressão em Vinícius Júnior’, pede Sergio Ramos