Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Centurión chora e admite problemas: “Há algo na minha cabeça que não funciona bem”

O atacante Ricardo Centurión, ex-jogador do São Paulo e atualmente no Racing, da Argentina, falou pela primeira vez desde que foi afastado pelo clube após empurrar o técnico Eduardo Coudet depois de uma partida contra o River Plate.

Danielle Barbosa
Jornalista. Escrevendo para o Torcedores desde 2014.

Crédito: Reprodução/Facebook

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Em entrevista à TyC Sports, Centurión chorou e admitiu que sofre de problemas psicológicos. “Há algo na minha cabeça que não funciona bem para tomar decisões num segundo. E se me perguntar o porquê, não sei. Vou e faço sem saber que no outro dia meu nome e sobrenome aparecem em todos os lados”, disse o jogador.

O atacante de 26 anos ainda reclamou da forma como é tratado na Argentina. “Em que mundo estamos? O que é o meu sobrenome? Eu vendo tanto assim? Eu posso ver o que se fala na televisão, mas minha família, não. Viram a cara para mim como se eu tivesse matado alguém”, disparou.

Centurión ainda revelou que sonha com objetivos altos, como disputar uma Copa do Mundo com a seleção da Argentina. “Vai fazer seis anos que desde que estreei (como profissional). Me encontrei com um mundo superior ao que eu estava acostumado. Mas isso já passou há muito tempo. Não posso mais colocar como desculpa. Já foi. Às vezes, não consigo superar. Por lá, o mundo material não me faz sentir feliz. Sim, quero ser jogador de futebol, jogar uma Copa, mas se faço essas c…, impossível”, acrescentou.

LEIA MAIS:
Ex-jogador do São Paulo gasta R$ 1.700 com bebida em casa noturna, briga e quase provoca acidente