Goleiro é dispensado da Chapecoense após acusação de agressão à namorada

O clube resolveu dispensar o goleiro depois da polêmica que se envolveu com sua ex-noiva. O jogador teria roubado o celular da mulher, de um outro homem e depois teria atacado a ex-noiva com uma facada. A Chapecoense esperou o esclarecimento dos fatos e decidiu por dispensar o atleta de 35 anos.

Otávio Silva
Colaborador do Torcedores
Chapecoense

Crédito: Divulgação/Chapecoense

O jogador da Chapecoense foi comunicado por telefone de sua dispensa do clube. O atleta tinha contratado até o final deste ano. O fato teria acontecido em Minas Gerais, onde o Ivan teria ido depois de pedir dispensa para resolver problemas particulares.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva

Em um primeiro momento a Chape e Ivan tinham se reunido e ele teria sido liberado até segunda-feira, quando a decisão seria tomada, mas o clube decidiu antecipar. Principalmente pelo fato de o caso ter tomado grandes proporções e também por pronunciamentos em vídeo do atleta.

A Chape que se pronunciou apenas através de uma nota emitida para a imprensa. “A Associação Chapecoense de Futebol comunica, oficialmente, o desligamento do Goleiro Ivan dos quadros do Clube”, afirmou a nota do clube catarinense.

A equipe agora encara no próximo domingo, às 18h, o Joinville. Duelo esse que será válido pelo campeonato Catarinense. A Chape é a vice-líder do torneio e poderá assumir a ponta se vencer seu adversário e Figueirense perder para o Avaí.

Ivan tem 35 anos e foi revelado pela Catanduvense. Rodou depois por E.C Costa Rica, Lemense, XV de Jaú, Campo Mourão, Operário, Joinville, Paysandu e Goiás. Chamou a atenção da Chape por sua passagem pelo Joinville, onde disputou mais de 110 jogos com a camisa do clube. Foi no clube catarinense inclusive que marcou seu único gol na carreira.

Saiba mais:

Ídolo do Avaí, Marquinhos encerra sua carreira no clássico contra o Figueirense