Cowboy Cerrone revela impasse em negociação para enfrentar McGregor

Um das lutas que tem sido mais discutidas nas últimas semanas é um possível combate entre Donald Cerrone e Conor McGregor. Mas as negociações para que este duelo bastante especulado aconteça podem ter chegado a um impasse.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhidaFormado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo pareciod.

Crédito: Reprodução/Facebook UFC Brasil

O lutador deu entrevista à ESPN americana e declarou que existe impasse para que as negociações e a luta sejam confirmadas. O motivo: o ‘Notorious’ não ter realizar uma luta que não seja a principal do card.

“O Conor não quer lutar a não ser que ele seja a luta principal. Não sei se é questão de ego ou de status, Mas não me importo, irei lutar contra qualquer um, onde for e é nisso que acredito. Acho que o McGregor está pedindo demais e quer que ele seja o astro”, disse Cerrone.

Houve negociações para que a luta acontecesse em abril,. mas o UFC trabalha para que o duelo envolvendo o Cowboy e o irlandês seja marcado para julho, quando acontece a International Fight Week. Independente da data, o lutador quer entrar em ação contra quem seja.

“Estávamos todos esperando para enferntar o Conor em abril e ele me disse que não estava pronto. Não sei como um cara diz que luta contra qualquer um, aonde for e a qualquer hora depois vir e dizer que não está pronto. E agora ele está calado, e isso é o que me irrita. Entendo que ele quer se manter relevante. Mas ele não pode ficar assim em silêncio. Assine a p*** do contrato”, disparou.

“Se eu falar com o UFC e dizer o que eles tem que fazer, eles vão me mandar calar a boca. Não tenho nenhuma direção nesse caso. O que sei é que não passa de julho. Quero lutar em julho e já estou ficando sem paciência com isso”, completou.

LEIA MAIS

Junior Cigano responde Lewis: “Isso tudo é medo”

GSP pede para ser retirado de lista de atletas testados pelo UFC

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook UFC Brasil)