Automobilismo

F1 2019: Saiba como foi a pré-temporada das equipes

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/@F1

Aqueçam seus motores, porque a hora da largada se aproxima! A temporada oficial da Fórmula 1 já se iniciou na última quinta-feira (14) com o primeiro treino livre para o GP da Austrália. Os pilotos já esquentam suas máquinas, após o período de testes em Barcelona. E agora provam suas habilidades e de seus respectivos carros na primeira corrida do calendário.

A pré-temporada da Fórmula 1 de 2019 foi bastante intensa. As duas semanas preparatórias em Barcelona, foram benéficas para algumas equipes, embora tenha sido um tormento para outras. Desempenhos consistentes e irregulares puderam ser acompanhados nesse período inicial de testes.

Confira a seguir como foi a pré-temporada das equipes na cidade catalã:

Alfa Romeo Racing

A Alfa Romeo viveu uma pré-temporada acima das expectativas em cima da equipe em Barcelona. Com a parceria com a Ferrari cada vez mais afiada, o carro foi melhor desenvolvido e gerou melhores resultados. A melhor posição alcançada foi um segundo lugar, no terceiro dia de testes. A equipe brigará por alguns pontos com Kimi Raikkonen e Antonio Giovinazzi.

Haas

Na pré-temporada, a Haas ficou naquele banho-maria. Não conseguiu chegar no top3 nas sessões, como também não figurou entre os últimos. No entanto, a equipe americana vem evoluindo ao longo dos anos e apresentou um sólido e consistente desempenho nos testes em Barcelona. Com certeza conquistará pontos, porém fica na dúvida se pode ser capaz de colocar um de seus pilotos no pódio.

McLaren

A McLaren viveu altos e baixos na pré-temporada. Conseguiu chegar as primeiras colocações com Carlos Sainz e Lando Norris, como chegou a desapontar em alguns dias. Embora o desempenho do carro da equipe seja bem superior, em comparação ao do ano passado, ainda existem limitações. A expectativa é que a McLaren consiga alguns pontos na tabela de construtores e nada mais.

 Mercedes

A Mercedes começou abaixo de suas expectativas, por conta de uma questão estratégia: não queria desgastar totalmente seu carro e nem expor o seu potencial total. Por isso, chegou a figurar na penúltima posição no terceiro dia da primeira semana de testes. No entanto, nos dois últimos dias das respectivas semanas, mostrou a sua força e figurou entre as primeiras. Ainda segue como equipe a ser batida na Fórmula 1.

Racing Point

A pré-temporada da Racing Point não foi das mais animadoras. Seu melhor tempo no Circuito da Catalunha ficou na frente apenas no da Williams, que sofre seriamente com problemas, sejam eles internos ou externos. Embora o bilionário Lawrence Stroll, pai do piloto Lance Stroll tenha injetado dinheiro em sua equipe, o carro foi bem abaixo do esperado. A expectativa da Racing Point é conquistar alguns pontos.

Red Bull Racing

A Red Bull até que obteve desempenhos acima da média e similares daqueles que poderemos encontrar: brigar com Ferrari e Mercedes na parte de cima do Mundial de Construtores. Seus resultados alternavam frequentemente entre a quarta e a quinta colocação. Com um novo motor, fabricado pela Honda, após a ruptura de contrato com a Renault, a expectativa da equipe é alta.

Renault

A Renault mostrou força ao figurar entre as primeiras no último dia na primeira semana em Barcelona, ao mesmo tempo em que mostrou dificuldades, no terceiro dia, ficando entre as últimas. Porém, seu carro é bem forte e evolui ano após ano. A equipe francesa tem como projeto conquistar o Mundial de Construtores até 2021. Nessa temporada, no entanto, o foco consiste em ir atrás do top3: Ferrari, Mercedes e Red Bull.

Scuderia Ferrari

O desempenho da Ferrari foi um dos melhores, senão o melhor, em Barcelona. A Scuderia sempre figurou nas melhores posições nas classificações diárias, tendo como menor classificação um sétimo lugar. O carro é mais forte comparado ao do ano passado e pode ser uma ameaça à hegemonia da Mercedes. Charles Leclerc e Sebastian Vettel são candidatos óbvios em vencer as corridas, bem como trazer o título do Mundial de Construtores de volta para Itália.

Scuderia Toro Rosso

A Toro Rosso conseguiu um desempenho bom para seus padrões na pré-temporada. Chegou a ficar no top3 em quatro ocasiões e até mesmo liderou algumas sessões, com Daniil Kyvat e Alexander Albon. O motor Honda fez bem para a equipe, que veio melhorando ao longo dos testes em Barcelona. A equipe terá como meta conquistar alguns preciosos pontos, bem como alcançar o top5 nas corridas.

Williams

A pré-temporada da Williams foi horrível. A equipe perdeu dois dos quatros dias da primeira semana, por conta de problemas internos e externos. O diretor-técnico da equipe, Paddy Lowe, abandonou o barco, complicando ainda mais a situação. O cenário caótico reflete nas pistas. O FW42 não correspondeu, figurando em último na maioria dos treinos. A Williams será a última na tabela e terá uma temporada bem difícil, pior do que a do ano passado.

LEIA MAIS: F1 2019 – Cinco pilotos que podem surpreender

LEIA MAIS: F1: Lewis Hamilton lidera TL2 dominado pela Mercedes na Austrália