“Não estou aqui para quebrar todos os recordes”, diz Roger Federer após 100º título

Roger Federer conquistou seu centésimo título de ATP na noite deste sábado (2) em Dubai. Ele é o segundo tenista da era aberta a alcançar tal número. O americano Jimmy Connors, foi o primeiro, e soma 109 ao total. Mas ultrapassar este recorde não é o objetivo do suíço. Para o maestro suíço, o que importa é continuar jogando.

Paula Rühling
Jornalista formada pela Universidade Federal de Mato Grosso, apaixonada por esportes. Ex atleta de natação e típica jogadora de tênis de final de semana. Objetivo de vida: nunca deixar de contar boas histórias.

Crédito: Divulgação / ATP Tour

Roger Federer derrotou Stefanos Tsitsipas por 2 sets a 0 em apenas 70 minutos na final deste sábado nos Emirados Árabes. Além de garantir seu oitavo troféu  no ATP 500 de Dubai, chegou ao centésimo título da carreira. Algo que só foi alcançado, anteriormente, por Jimmy Connors. Passar o recorde de 109 conquistas do americano seria o próximo objetivo do suíço? Na cerimônia de premiação, perguntou-se a ele se ele estava em busca de mais dez títulos. A arquibancada deu uma resposta instantânea: SIM!!!

Sem a intenção de desanimar os fãs, Federer deu uma resposta diferente. “Nós vivemos em uma sociedade que quer que todo recorde seja quebrado. Pra mim não é assim. Eu estou feliz de ainda estar saudável, de ter um time maravilhoso, e uma família que sempre me apoia, desde muito tempo, para a qual meus agredecimentos nunca serão suficientes. Alcançar este número de títulos é maravilhoso, mas eu não estou aqui para quebrar todos os recordes que existem.”

Mas Federer também reconheceu o feito do companheiro de esporte. “Eu acho que o que Jimmy fez foi inacreditável. Ele deve estar orgulhoso disso. Eu estou orgulhoso das coisas que eu já alcancei. E a noite de hoje foi muito especial. Jogar contra o Stefanos, ver o futuro do tênis chegando…isso faz parte dessa jornada neste esporte”, declarou.

Federer também elogiou o grego em uma parte da entrevista. O suíço havia perdido para Stefanos Tsitsipas no Australian Open no começo deste ano. A partida mostrou para todos que a nova geração de grandes tenistas está pronta para alcançar grandes conquistas, assim como aconteceu com o ex-número um do mundo um dia.

A Jornada

Ao falar sobre a nova geração, Roger Federer relembrou do tempo em que ele fazia parte deste grupo. Comentou na entrevista sobre a sua primeira vitória sobre Andre Agassi. “Aquilo realmente foi um sonho realizado, não há dúvidas sobre isso. Eu amei aquele tempo em que eu finalmente pude jogar contra um cara que eu só conhecia pela TV, na esperança de ganhar alguns games na partida.” E agradeceu por ser o Agassi de hoje, e ter a oportunidade de estar jogando com as futuras lendas do esporte.

Uma jornada de mais de vinte anos dentro do tênis mundial, da qual ele não poderia estar mais orgulhoso. “Tem sido uma longa e maravilhosa jornada. Tudo começou com um título de competição de juniores, e tem sido maravilhoso. Eu não faria nada diferente. Eu amei cada minuto. É claro que é difícil algumas vezes estar na estrada, longe dos amigos, mas todo o sacrifício valeu muito a pena. Vamos ver quanto eu ainda tenho no tanque, mas alcançar o centésimo [título] foi um sonho que se tornou realidade para mim.

Leia mais

Após título sobre Tsitsipas, Federer brinca: “Não sei se ele já era nascido, quando eu ganhei meu primeiro título”

Retrospectiva 2018: Os altos e baixos de Roger Federer

Federer jogará apenas dois torneios no saibro. O objetivo é vencer nono título de Wimbledon