DESTAQUE

Presidente da Fifa defende novo formato do Mundial de Clubes e cita Champions como exemplo

Publicado às

Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com, trabalho como setorista do futebol nordestino e paranaense.

Copa

Crédito: Reprodução/Facebook oficial da FIFA

Nesta sextafeira (15), a Fifa oficializou as mudanças para o novo Mundial de Clubes que passará a vigorar a partir de 2021. O novo formato da competição conta com resistência da UEFA, que desde o início se mostrou contrária à medida da entidade em propor uma competição com 24 clubes e quadrienal. Apesar da polêmica, o presidente Gianni Infantino defendeu o novo modelo do torneio e utilizou a Champions como exemplo.

“Quando a Copa do Mundo foi criada em 1930 muitas associações não aprovaram e decidiram não participar da competição, que é hoje a mais importante do mundo esportivo”, disse Infantino.

“Quando a Champions League [que nasceu com o nome Copa Europeia de Campeões] foi criada [em 1955] as associações nacionais também não concordaram. Disseram que o novo torneio ia matar o futebol local, os campeonatos domésticos. Eu tenho uma visão otimista”, complementou Infantino.

Através de um comunicadoda Associação Europeia de Clubes (ECA), os clubes europeus se mostraram contra o novo formato, e ameaçam boicotar a competição.

“Falamos com clubes, ligas, jogadores, associações, confederações. Algumas concordaram, algumas discordaram. É natural”, disse uma primeira vez. “A Uefa já se manifestou [contra o torneio], mas não entendeu o que estamos propondo. Nós entendemos o ponto de vista deles, das ligas, dos clubes, dos sindicatos de jogadores, mas estamos abertos para dialogar. Não estamos em guerra com ninguém”. cravou o mandatário.

Infantino garantiu que a FIFA terá tempo suficiente para convencer os clubes europeus, e afirmou que haverá um “desafogo” no calendário com o novo Mundial de Clubes.

“O novo Mundial substituirá a Copa das Confederações no calendário. Não vamos mais ter essa competição e vamos extinguir a as edições anuais do Mundial. Somos os únicos que reduzem e não aumentam o número de jogos”.

“O campeão mundial nesse formato fará pelo menos cinco jogos e terá uma proporção maior. Hoje, o campeão mundial tem feito dois jogos. Pode fazer no máximo três”, disse Infantino.