Torcedores – Notícias Esportivas

Grêmio x Inter: goleiro colorado diz que polêmicas de 2018 “não entram em campo” no Gre-Nal de domingo

Marcelo Lomba precisou se dividir em dois para responder os questionamentos dos jornalistas após a vitória do Inter nesta quarta-feira: de um lado, avaliava o triunfo sobre o Alianza Lima e a defesa milagrosa que fez pela Libertadores, enquanto do outro projetava o clássico Gre-Nal de domingo, na Arena, 19h, pelo Gauchão.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Eduardo Caspary/Torcedores.com

Ao goleiro colorado, a reportagem do Torcedores.com perguntou que tipo de clima ele esperava para o novo encontro com o rival, uma vez que inúmeras polêmicas e provocações de ambos os lados marcaram a temporada de 2018. Para Lomba, são questões que “não entram em campo”.

“O clássico é classico, não tem muito isso de pior ou melhor momento. O que eu posso falar do Inter é que vamos entrar com o mesmo pensamento, de marcar forte e jogar quando tiver a bola. E sobre esse negócio (provocações), isso não entra em campo. Dentro de campo são 11 contra 11 e cada um vai dar o seu melhor”, frisou.

Ouça a entrevista:

As polêmicas do ano passado:

Com uma série de títulos ganhos desde 2016, o Grêmio se habituou a provocar o rival a cada taça conquistada com o cântico “1 min de silêncio”. Após vencer o Inter na última rodada da primeira fase do Gauchão de 2018, em pleno Beira-Rio, jogadores gremistas foram procurados por lideranças coloradas, que pediram uma “trégua” nas provocações, mas ouviram um “não”.

As duas equipes voltaram a se encontrar nas quartas de final do estadual, e o Grêmio eliminou o Inter mesmo no Beira-Rio. Após a classificação, Renato chegou a dizer que o Grêmio “fez festa” no estádio adversário.

As trocas de farpas seguiram no primeiro Gre-Nal do Brasileirão, um 0x0 na Arena, em maio. Renato, sempre ele, disse que o Inter havia tido postura de time de segunda divisão, enquanto Zeca, nos dias seguintes, rebateu chamando-o de “hipócrita”. Após o clássico, D’Alessandro – que nem entrou em campo – se desentendeu com Luan e foi chamado de “arruaceiro” pelo presidente Romildo Bolzan Jr.

Mas as grandes confusões ocorrem no último jogo entre os times na temporada. No Beira-Rio, o Inter venceu por 1×0 com gol de Edenílson e, depois da partida, Renato tentou invadir o vestiário colorado, o que gerou uma enorme confusão. Maicon, que não atuou, chamou D’Alessandro de “gringo v…” e foi rebatido por Rodrigo Dourado, que insinuou que ele teria “fugido” do clássico pela lesão. Nos dias seguintes, o capitão gremista detonou Dourado em coletiva chamando-o de “fraquinho”, “pé duro”, entre outras coisas.

Veja a festa da torcida colorada durante a vitória sobre o Alianza Lima:

LEIA MAIS:

Marcelo Lomba explica defesa milagrosa contra o Alianza Lima: “Treino todos os dias”

Inter x Alianza Lima: veja os gols da partida

Rossi dá “boa noite” após derrota do Grêmio na Libertadores e diverte colorados na web

Grêmio perde em casa na Libertadores e Maicon admite frustração: “Chateado”

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram