Técnico do Inter reconhece atuação ruim, mas minimiza derrota: “Perdeu quando podia perder”

Inter x Novo Hamburgo foi o jogo de volta das quartas-de-final do Campeonato Gaúcho. A partida aconteceu no estádio José Pinheiro Borda, popularmente conhecido como Beira-Rio, nesta quarta-feira (27). O time visitante surpreendeu e venceu por 1×0. Mesmo com a derrota, porém, o Colorado se classificou para a semifinal do Gauchão. Técnico do Inter, Odair Hellmann, minimizou a derrota.

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Em entrevista coletiva após a partida, o treinador colorado não deixou de falar em indignação (ainda que em tom calmo), mas deu um lado mais tranquilo da derrota em Inter x Novo Hamburgo. “O Inter perdeu quando podia perder. Não deixamos de estar indignados com a derrota. Odiamos perder em casa e jamais jogamos para isso, decerto”, afirmou o técnico.

Em outro momento, Hellmann deu a entender que o nível técnico de Inter x Novo Hamburgo foi fraco, afinal. “Sei que nós conseguimos a classificação. Sei, também, que não fizemos um bom jogo. Não conseguimos criar chances claras de gol na peleja. Mas sejamos claros: o Noia também não fez muita pressão. Conseguiu o gol em uma bola parada, uma fase importante de uma partida. Obviamente saudamos a classificação, mas jogamos mal”, disparou.

Esse foi o terceiro Inter x Novo Hamburgo seguido. Nos jogos anteriores, Sarrafiore mostrou confiança após marcar golaço, Rafael Sobis “cortou” um repórter e criticou a arbitragem e a torcida criticou William Pottker, além de exaltar Bolívar, ídolo do do Internacional e atual técnico do Noia.

Agora, por fim, o Internacional espera pela definição de seu adversário na semifinal do Gauchão. Caxias e Aimoré lutam pela vaga. No primeiro jogo, na cidade de São Leopoldo, no estádio Cristo Rei, 1×1.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

LEIA MAIS
Mercado da Bola: Marquinhos Gabriel interessa ao Grêmio
No Twitter, torcedores do Inter comemoram renovação de contrato de Odair Hellmann
Eleição do Internacional têm mais eleitores que mais de 5 mil cidades brasileiras