Torcedores – Notícias Esportivas

Jon Jones comenta joelhada ilegal em Anthony Smith no 4º round: “Totalmente sem intenção”

O norte americano atual campeão peso meio-pesado Jon Jones, defendeu seu cinturão pela primeira vez com sucesso desde que o reconquistou diante do sueco Alexander Gustafsson no UFC 232 em dezembro do ano passado em duelo ante seu compatriota Anthony Smith, na luta principal do UFC 235 que foi realizado na T-Mobile Arena em Las Vegas, Nevada, nos Estados Unidos.

Dario Ferrari Rocha Teixeira
Escrevo sobre lutas em geral no Torcedores.com. São Paulino, fã do New England Patriots, Los Angeles Lakers e Los Angeles Dodgers. Noivo da Thays Gomes Lima.

Crédito: Momento em que Jon Jones acertou a joelhada ilegal na cabeça de Anthony Smith nos 3 apoios (Foto: Reprodução | Facebook: UFC).

A vitória de Jon Jones sobre Anthony Smith foi completamente dominante do início ao fim, mas no 4º round do combate, ‘Bones’ viu um filme já conhecido em sua carreira como atleta profissional. Em 2009, quando enfrentou seu também compatriota Matt Hamil, sofreu sua única derrota em seu cartel, quando disparou cotoveladas ilegais em seu adversário e foi desclassificado.

A joelha ilegal em Anthony Smith assustou Jon Jones, que na coletiva de imprensa pós UFC 235, comentou o caso e afirmou que o golpe foi totalmente sem intenção.

“A joelhada ilegal foi totalmente sem intenção. Ele foi um cara duro e digno, porque dei um golpe ilegal. Tenho flashbacks com esses momentos. Vi Anthony Smith no chão e pensei: “Meu Deus, de novo?”. Mas ele teve um coração de leão. Ele poderia ter feito da maneira mais fácil para ele (…). É confusa essa mudança de regras, mas preciso ser profissional e seguir o que é certo. Eu cometi um erro e claro que teve uma galera que gritou: “Esse cara é um trapaceiro” (risos), mas tudo bem”, disse.

Jon Jones sobre possível luta com Brock Lesnar:

“Vou ter que voltar para a academia e conversar com os meus técnicos, e verei o que é melhor para mim. Existem muitos grandes lutadores no UFC, vamos ver o que vai acontecer. E ver como meu corpo reage. Não posso tomar decisões por mim, isso é uma família, uma equipe (…). Faça um grande negócio e vemos o que acontece. Esse jogo contra Brock Lesnar me parece bem arriscado, precisam fazer isso acontecer de uma boa maneira para todos. E todos esses jovens lutadores merecem uma chance pelo título, não quero ficar numa situação de negar as coisas. Mas preciso falar com minha equipe, porque essa carreira não é minha, essa carreira é da minha equipe também”.

Jon Jones fala sobre Johnny Walker:

“Acho que só existe um Jon Jones. Não vi a luta (de Johnny Walker), mas estou animado para o futuro da categoria. E acredito em mim mesmo e sei que todos farão da melhor maneira para deixar tudo mais difícil para mim, mas sei que sempre vou achar um caminho para a vitória. Tento me apresentar a todos os lutadores e tenho respeito por eles. Esse é meu tempo, minha era e esse cinturão me leva a novos desafios, e estou animado para eles”.

Leia também no TORCEDORES.COM:

UFC 235 BÔNUS: JOHNNY WALKER, PEDRO MUNHOZ E MAIS DOIS GANHAM PREMIAÇÕES ADICIONAIS; CONFIRA

DANA WHITE CONFIRMA THIAGO MARRETA COMO PRÓXIMO ADVERSÁRIO DE BONES JONES: “É A LUTA A SE FAZER”

EMIL MEEK FORA, SULTAN ALIEV AGORA ENFRENTA KEITA NAKAMURA NO UFC SÃO PETERSBURGO