Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Juventus e Cristiano Ronaldo não irão aos EUA para evitar investigações sobre estupro, diz jornal

O New York Times publicou nesta quarta-feira (20) uma notícia que mancha mais uma vez a imagem de Cristiano Ronaldo com a justiça. Segundo a matéria assinada pelo jornalista Tariq Panja, a Juventus, atual clube do atacante, evitará fazer a pré-temporada 2019/2020 nos Estados Unidos para “fugir” de uma possível detenção do português, que tem sido investigado por um suposto estupro cometido em 2009.

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Reprodução/Juventus

Organizadores de importantes competições de pré-temporada decidiram evitar a participação do clube italiano em torneios nos EUA, o que deve levar a Vecchia Signora à Ásia.

Com isso, a Juventus e Cristiano Ronaldo devem ficar fora da chave principal da International Champions Cup, torneio que reúne as principais equipes do mundo no país. A tendência é que os italianos participem do campeonato, mas em um grupo que usualmente fica na Ásia, e que na pré-temporada que vem será disputada na China e em Singapura.

Segundo o NY Times, Cristiano Ronaldo poderá enfrentar equipes da Premier League na disputa, como Tottenham e Manchester United, seu ex-clube. Os ingleses costumeiramente disputam a chave da Ásia, já que acumulam torcedores no continente.

A acusação de estupro
A ex-modelo Kathryn Mayorga revelou no ano passado que foi estuprada por Cristiano Ronaldo em 2009, em Las Vegas, no período em que o jogador passava férias pelos EUA. O atleta havia acabado de trocar o Manchester United pelo Real Madrid e teria pago 375 milhões de dólares por seu silêncio.

O atleta usou as redes sociais para dizer que a denúncia não passava de “fake news”, mas o jornal britânico The Sun chegou a publicar um suposto diálogo em que Cristiano confessava aos advogados que Mayorga dizia “não” e “pare” no momento do ato sexual.

As investigações seguem abertas pelo Departamento de Polícia Metropolitano de Las Vegas.

Leia mais:
Ídolo do Flamengo visita Vinicius Junior e deseja boa recuperação: “essa história terá muitos capítulos”