Gols perdidos e lado do problema: Veja algumas lições que o Flamengo deve tirar da vitória sobre o Madureira

Uma vitória tranquila, que poderia ter sido ainda mais fácil se o Flamengo não tivesse perdido uma série de gols, tanto no primeiro quanto no segundo tempo. Veja essa e outras lições que a equipe deve tirar da vitória sobre o Madureira.

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Alexandre Vidal/Flamengo

Chances tão claras não podem ser desperdiçadas
O Flamengo simplesmente brincou de perder gols. Só no primeiro tempo foram 19 finalizações e chances claras perdidas. No segundo tempo a toada se manteve e outros lances cristalinos foram desperdiçados.

Bruno Henrique teve uma de suas piores atuações com a camisa rubro-negra, perdeu dois gols incríveis na etapa final e logo saiu para a entrada de Uribe. Gabriel marcou um, mas também deixou de fazer gois. Em jogos maiores e contra equipes melhores, as chances não podem ser desperdiçadas como foram.

Diego e Everton, uma dupla de armação
Os grandes responsáveis por praticamente tudo o que deu certo na vitória sobre o Madureira. Diego pelo meio, buscando da defesa e levando ao ataque, e Everton Ribeiro, inicialmente pela direita, mas durante os 90 minutos caindo por todos os cantos do Maracanã.

O camisa 10 foi bem, mas o camisa 7 foi o ponto de equilíbrio da equipe mais uma vez, assim como tem sido nas últimas partidas.

Rodrigo Caio está consolidado
Antecipação no campo de ataque, cabeça erguida, velocidade e bomba. Rodrigo Caio quase marcou um golaço para selar de vez a confiança da torcida, mas parou no goleiro Douglas.

O lance, que foi realizado no segundo tempo, foi apenas um exemplo do que tem sido o camisa 3 e sobre o que foi contra o Madureira. Serenidade e recuperação após início duvidoso. O zagueiro tem assegurado sua titularidade com Abel Braga.

O direito é o problema
É bem verdade que Rodinei é o nome que a torcida rubro-negra menos quer ouvir falar, mas o titular da posição não é nem uma unanimidade. Em partida tranquila contra o Madureira, Pará foi quem mais sofreu, teve problemas no setor e chegou a ser amarelado no segundo tempo.

Leia mais:
Com retorno de Messi, técnico da Argentina terá “escalação ideal” pela primeira vez após a Copa