Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Lusa faz jogo apagado, perde para o Santo André e não avança para o mata-mata

Na tarde deste sábado (30), a Portuguesa foi até Santo André, pela última rodada da Série A2 do Campeonato Paulista. Em jogo direto por uma vaga no G-8 da competição, Ramalhão leva a melhor e se classifica para o mata-mata.

Kayque Dias
Colaborador do Torcedores

Crédito: Crédito/foto: Ronaldo Barreto/Portuguesa

Empolgada e embalada, essa era a Portuguesa antes da decisiva partida diante do Santo André. A torcida esperançosa, fez uma linda festa e lotou seu espaço na arquibancada do estádio Bruno José Daniel, no ABC Paulista. Para a Portuguesa e Santo André, somente a vitória era interessante, e o time da casa conseguiu o seu objetivo e venceu a disputa pela classificação ao mata-mata.

O técnico Vica, novamente com muitos desfalques, teve que improvisar o meio-campista Bruno Ribeiro na lateral-direita e o jovem zagueiro da base, Patrick, na lateral-esquerda, em mais uma partida. E foram pelas laterais que o time da casa atacou durante o primeiro tempo e conseguiu os dois gols da vitória da equipe alviceleste, por 2×0.

O JOGO – PRIMEIRO TEMPO:

Na primeira etapa as duas equipes fizeram um jogo truncado e muito amarrado. A Portuguesa não conseguia propor seu jogo e também não tinha exito nos contra-ataques. A melhor chance da equipe lusitana saiu da cabeça de Anderson Cavalo, que após cobrança de escanteio de Gerley, subiu mais do que o zagueiro do Ramalhão, mas cabeceou no centro do gol para tranquila defesa do arqueiro andreense.

Por outro lado, o Santo André se mostrou eficiente e sua proposta de jogo surtiu mais efeito. O técnico da equipe, Fernando Marchiorri, inverteu o meio-campista, Maykinho, com o meia, Raphael Toledo, que passou a jogar mais atrás, como um segundo volante, e Maykinho passou a jogar mais aberto pelo lado esquerdo. O que o Santo André queria era uma bola enfiada no costado do lateral-direito, Bruno Ribeiro, aproveitando a infiltração de Maykinho, e a proposta de Marchiorri deu certo.

Aos 17 minutos, Maykinho recebeu nas costas de Bruno Ribeiro e chutou na trave do goleiro Dida. Cerca de vinte minutos mais tarde, o camisa 7 do time da casa arrancou o grito de gol da torcida alviceleste. Após passe de Raphael Toledo, o meio-campista recebeu no costado de Bruno Ribeiro, a bola ricocheteou na defesa e sobrou para o próprio Maykinho marcar o primeiro da partida; 1×0 Ramalhão.

Cinco minutos depois, jogada semelhante pelo lado esquerdo do ataque andreense, o volante Jonatas Paulista corta mal e a bola sobra para Cristian, que de frente para o gol, mandou um canudo no canto direito do goleiro Dida; 2×0 Santo André.

O placar construido no primeiro tempo deu tranquilidade ao time da casa, que passou a administrar o resultado na etapa final. Já no lado da Portuguesa, o técnico Vica precisou chacoalhar a equipe para buscar a virada.

SEGUNDO TEMPO:

Na etapa final, o técnico Vica mexeu na equipe com o objetivo de deixá-la mais ofensiva. Luizinho e João Gurgel entraram nos lugares de Kleiton Domingues e Paulinho Santos e o time passou a atuar num 4-1-4-1. Entretanto, as alterações feitas por Vica não surtiram o efeito esperado e a Lusa tinha séria dificuldade em criar as jogadas.

O Santo André, tranquilo na partida, se fechou e sentou em cima do resultado. O time da casa pouco ameaçou a retaguarda lusitana. A Portuguesa teve uma chance que poderia ter colocado a equipe de volta na partida. Após bom passe de Gurgel, o lateral-direito Bruno Ribeiro recebeu no bico da grande área e cruzou rasteiro para Anderson Cavalo; o centroavante da Lusa só não contava com o morrinho no meio do caminho, que mudou a trajetória da bola e o jogador rubro-verde bateu de canela, em baixo da trave, e a bola subiu.

No restante do segundo tempo, o jogo ficou mais morno. A Portuguesa tentava chegar, mas não conseguia devido a sua defasagem no sistema de criação, e o Santo André, postado no campo defensivo, administrava o resultado e aguardava o apito final da partida. Vica colocou Rodrigo Vilares no jogo, que tentou lances mais agudo, mas não deu em nada; final de jogo, 2×0 para o Santo André.

Com o triunfo, a equipe do ABC Paulista se classificou para às quartas de final da Série A2 do Campeonato Paulista, alcançando a sexta colocação, com 21 pontos. Já a Portuguesa, que havia conseguido seu principal objetivo, que era escapar do rebaixamento, conquistou isso na última rodada diante do Votuporanguense e sonhava com uma vaga no mata-mata, mas acabou morrendo na praia e terminou o torneio na décima primeira colocação, com 17 pontos.

Agora o Santo André enfrenta o Rio Claro nas quartas de final do Campeonato Paulista da Série A2, e a Portuguesa vive a incognita se disputa a Copa Paulista, no meio do ano, ou só retoma as atividades no ano que vem.

LEIA MAIS:
Buscando retornar à Série A do feminino, Lusa se prepara para a temporada