Marvel e futebol: conheça o Mancha Solar, ex-jogador e super-herói brasileiro

Desde 2008, quando lançou o filme Homem de Ferro, o Universo Cinematográfico Marvel – Marvel Cinematic Universe, em inglês – vem fazendo um enorme sucesso ao redor do planeta. Na última quinta-feira, 07, o aguardado Capitã Marvel, mais um filme da empresa, teve sua estreia oficial no Brasil. E previsto para o dia 1 de agosto, Os Novos Mutantes, spin-off da série X-Men, que conta com uma personagem brasileira, promete fazer barulho nas telonas nacionais.

Diego Ribeiro
Colaborador do Torcedores

Crédito: Montagem/Reprodução

A Marvel vem investindo pesado em seu universo cinematográfico. Tanto que seus filmes são esperados com grande entusiasmo pelo público. Entre as produções mais aguardadas da empresa para este ano está Os Novos Mutantes, que apresenta o Mancha Solar, primeiro super-herói brasileiro da Marvel Comics.

Alter ego de Roberto da Costa, o Mancha Solar terá sua primeira aparição com destaque em um filme da produtora norte-americana. Ainda pouco conhecido no Brasil, a personagem brasileira será interpretada por Henry Zaga – ator brasileiro radicado no exterior.

A história de Roberto da Costa, personagem brasileira da Marvel

Nascido no Rio de Janeiro, Roberto da Costa é filho de Emmanuel da Costa, empresário brasileiro e Nina da Costa, arqueóloga estadunidense. Desde cedo, Roberto – também conhecido pelo apelido de Bobby – demonstra ser diferente. Seus pais, notando um enorme potencial, buscam incentivar o garoto a trilhar o seu caminho de evolução.

Roberto encontra esse caminho no esporte, mais precisamente no futebol. Ele então passa a defender o time da escola. O camisa seis é dono de enorme talento e as suspeitas de Emmanuel e Nina se concretizam: Bobby é realmente diferente.

A primeira aparição do Mancha Solar

Apesar da qualidade com a bola nos pés e da origem privilegiada, Roberto sofre com um mal predominante no futebol tanto dentro como fora do mundo imaginário: o racismo. Durante uma partida contra um time estrangeiro, o jovem acaba “perdendo a cabeça”. Insultos raciais e duras faltas são desferidas em direção ao atleta de apenas 14 anos de idade.

O estopim aconteceu quando Roberto partiu pra cima de um adversário chamado Keller. Mas, além de ser agredido com socos, o rapaz escutou a derradeira ofensa do rival.

“Eu posso ser expulso do jogo, mas ao menos terei a satisfação de te bater. A fortuna do seu pai não muda a cor da sua pele. Você continua sendo negro”, falas de Keller na revista Marvel Graphic Novel 4: New Mutants.

De maneira instantânea, durante as agressões, a pele de Bobby ficou completamente negra e seu corpo coberto de chamas. Desta forma, ele atira para longe o seu ofensor. Essa acabou sendo a primeira manifestação dos poderes do Mancha Solar.

Dali em diante, Roberto da Costa precisou abandonar o futebol e passou a se dedicar inteiramente ao heroísmo.

Mancha Solar: da origem até os dias de hoje

Criado em 1982, por Chris Claremont e Bob McLeod, o Mancha Solar integrou o time dos Novos Mutantes desde o início. A personagem apareceu pela primeira vez no Marvel Graphic Novel 4: New Mutants – também de 1982 – conforme já citado acima. Esse grupo de mutantes surgiu logo após os X-Men originais.

O super-herói pode, basicamente, absorver e converter a energia solar em força – por isso o nome de ‘Mancha Solar’. Pode, também, voar e emitir rajadas de calor. Vale ressaltar ainda que o mutante brasileiro é nível ômega – mesmo enquadramento de Magneto, por exemplo.

Após um longo hiato de aparições, a personagem voltará às telinhas. Roberto da Costa, Bobby ou Mancha Solar, ainda pouco conhecido no Brasil, deverá ganhar notoriedade ainda este ano com o filme da Marvel previsto para agosto. Ele promete fazer sucesso por aqui, muito em função da sua origem brasileira e sua forte ligação com o futebol, a paixão nacional.

Um prato cheio para os amantes do esporte da bola redonda, dos quadrinhos e dos cinemas!

LEIA MAIS:

VOVÔS DO FUTEBOL: SETE JOGADORES DE 40 ANOS OU MAIS QUE AINDA ATUAM

MIKE TYSON QUASE ENFRENTOU UM GORILA NOS ANOS 80 POR R$ 37 MIL

CONHEÇA CHICO, MEIA DO CEARÁ, QUE NASCEU NO BRASIL, CRESCEU NO PARAGUAI, MAS É SUL-COREANO