Neymar não descarta Real Madrid, “um dos maiores clubes do mundo”, mas diz que sonho era jogar no Barcelona

Antes de deixar o Santos, em 2013, Neymar teve a chance de escolher entre Barcelona e Real Madrid, e acabou optando pelo clube catalão, onde fez sucesso e conquistou títulos importantes, como a Champions League e o Mundial de clubes da Fifa. Apesar disso, o brasileiro sempre teve seu nome ligar ao time merengue, mesmo quando trocou o Barça pelo Paris Saint-Germain, em 2017.

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Alex Caparros/Getty Images

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Em entrevista ao Esporte Espetacular, o camisa 10 do PSG e da seleção brasileira falou sobre o assunto e não descartou a possibilidade de defender o Real Madrid, mas fez questão de deixar claro que está feliz na França.

Vontade de jogar no Real Madrid? O Real Madrid é um dos maiores clubes do mundo. Qualquer jogador que o Real Madrid viesse atrás se sentiria atraído de jogar ali. Hoje eu me sinto muito feliz aqui no Paris, eu estou muito bem aqui, é algo… Mas o futuro ninguém sabe.“, afirmou.

Pelo amor de Deus, não estou falando que vou jogar no Real Madrid, calma! Não estou falando isso! O Real Madrid é um clube muito grande, qualquer jogador com qualidade gostaria de vestir a camisa do Real Madrid“, acrescentou.

Neymar disse ainda que jogar no Barcelona era seu sonho de infância, e isso ele já conseguiu realizar. “Meu sonho que realizei e todo mundo sabe, meu objetivo era jogar no Barcelona. Meu sonho sempre foi esse, algo que falei desde pequenininho e consegui realizar. Eu estou realizado. Vida de jogador de futebol é muito rápida, as coisas acontecem em momentos inesperados, ninguém sabe o dia de amanhã. Hoje em dia eu estou muito feliz aqui, se eu falar de hoje, só tenho olhos para o Paris.”

Não me sinto atraído por mais ninguém, não quero sair do Paris, mas as coisas acontecem muito rápido. Daqui a três meses, ninguém sabe o que pode acontecer. Nem é questão de abrir mercado, é algo que o presidente vem falar com você, isso, aquilo, o jogador às vezes não tem saída. Por mais que ele queira permanecer no clube, ele tem que sair. Não estou falando no meu caso, óbvio, estou dando exemplos, no qual a vida do jogador é muito rápida, muito inesperada, as coisas acontecem em segundos. Mas óbvio que o Real Madrid é uma grande equipe, é uma das maiores do mundo, tenho um respeito muito grande. Mas hoje me vejo no Paris“, completou.

E por falar em Barcelona, Neymar admitiu que sente saudade do clube catalão e dos antigos companheiros, como Lionel Messi e Luis Suárez, e que é difícil ouvir os pedidos para voltar ao Barça. “É óbvio que, quando ele (Messi) fala isso, eu tenho que respirar fundo e falar assim: foi bom enquanto durou. Sinto saudades, mas hoje estou no Paris, vivendo outros desafios. Mas não posso deixá-los, é óbvio que sinto saudades do dia a dia”, admitiu.

LEIA MAIS:
Pai de Neymar cita choro de Felipão e relembra drama do filho com a lesão na Copa de 2014: “Eu não sabia dizer o porquê”