Extra-campo

Opinião: o novo Mundial de Clubes pode desvalorizar a Libertadores

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Twitter oficial da Conmebol

A Fifa (Federação Internacional Futebol) corre contra o tempo para aprovar em suas reuniões o novo Mundial de Clubes. A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) pode conseguir as seis vagas que tanto deseja. A Uefa (União das Associações Europeias de Futebol) mostra não ter interesse no mundial após pedir para diminuir o número de suas vagas.

Não sabemos de mais detalhes, mas a Conmebol deixa pistas que o campeão da Copa Sul-Americana consiga a classificação ao Mundial de Clubes. Caso seja verdade, a Libertadores irá se “apequenar”.

Para os países sul-americanos, principalmente nós brasileiros, a conquista do campeonato mais importante da América do Sul (por enquanto) é importante apenas para chegar ao Mundial.

Premiação? comparada com a Copa do Brasil é ridícula. Uma competição desorganizada, os próprios clubes também ajudam na realização da bagunça. A Conmebol muda isso ou a Libertadores voltará aos anos 1960, época em que o Brasil se recusou muitas vezes em disputar.

A Confederação Sul-Americana fez uma bobagem ao pedir 6 vagas. Esse número de vagas faz a Conmebol escolher duas opções: a Sul-Americana ou todas as vagas na Libertadores. Ambos deixará a competição desvalorizada.

Opinião: A “mãe” do futebol faz coisas ruins, o “filho” piora ainda maistexto publicado no dia 05 de fevereiro, falo sobre as distribuição das vagas.

O nosso continente não é igual a Europa. A Uefa, que teria direito a 12 vagas, pediu a diminuição para oito. O medo da entidade é que o novo formato do Mundial tenha mais visibilidade que a Liga dos Campeões.

A Uefa pode dividir suas vagas entre Liga dos Campeões e Liga Europa (Europa League) ou colocar todas apenas na segunda opção. Não faz diferencia, nenhum clube europeu vai se interessar por um competição apenas por causa do Mundial. A premiação do maior campeonato de clubes do mundo é melhor, tem mais organização e visibilidade.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) precisa entrar na discussão, falar com a Conmebol. Primeiro por ser considerada ainda a melhor da América do Sul. O novo Mundial também pode causar problemas no calendário brasileiro, que será obrigado aderir o modelo europeu.

Entre Junho e Julho, esses são os meses preferidos pela Fifa para que seja realizado o Campeonato Mundial. Em um calendário que não tem nem mesmo um mês de ferias, pode também interferir na realização dos Estaduais.

OBS: Algo que não foi mencionado no texto, o novo Mundial de Clubes irá substituir a Copa das Confederações, sendo usado o mesmo intervalo de tempo na realização, quatro anos.

LEIA MAIS:

Opinião: Coutinho não fez parte apenas da história do Santos, mas sim do mundo