DESTAQUE

São Bento não reincidirá contrato de Régis e jogador passará por tratamento

Publicado às

Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com, trabalho como setorista do futebol nordestino e paranaense.

Régis

Crédito: Divulgação - São Paulo

Após uma reunião realizada com o lateral Régis nesta quinta-feira (14), o São Bento confirmou através de comunicado oficial a permanência do jogador em seu elenco. Envolvido em diversas polêmicas recentemente por conta de vícios com álcool e drogas, ele aceitou a ajuda do time do interior paulista e passará por um tratamento. O clube azulino só divulgou se o atleta ficará afastado durante o período do tratamento, ou continuará integrando as atividades em paralelo.

Na última quarta-feira, Régis foi preso por estar dirigindo embriagado e por estar portando drogas. Reincidente, o jogador já havia sido detido outras duas vezes, quando defendia São Paulo e CSA, respectivamente.

Confira abaixo a nota oficial do São Bento:

A diretoria do Esporte Clube São Bento se reuniu na tarde desta quinta-feira (14) com o atleta Régis para oferecer ajuda e tratamento ao jogador. O mesmo se mostrou receptivo com as opções de auxílio e se comprometeu a utilizar todos os recursos possíveis para a sua reabilitação.

A permanência do jogador também se deve a uma boa relação do presidente Márcio Rogério e outros dirigentes para com o Régis. Com três passagens marcantes pelo São Bento, o próprio jogador ligou pedindo ajuda após o penúltimo caso de detenção, quando era ligado ao CSA, de Alagoas.

Na quarta passagem pelo São Bento, Régis foi contratado por ter boa relação com o presidente Márcio Rogério Dias e com outros diretores. Foi o jogador que ligou pedindo para retornar ao clube, onde sempre teve boas passagens e que foi a ponte para a ida ao São Paulo.

LEIA MAIS:
CARNEIRO E MOISÉS CONSEGUEM EFEITO SUSPENSIVO NO TDJ-SP E SÃO LIBERADOS PARA O CHOQUE-REI
VEJA OS CONVOCADOS QUE DESFALCAM SEU TIME DURANTE AS DATAS-FIFA
COSTA SE IMAGINA NO ATAQUE DO GRÊMIO E LAMENTA NÃO DAR UMA ‘PASSADA RÁPIDA’: ‘SE FOSSE NEGOCIÁVEL’