Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Suspensões médicas do UFC 235: Jon Jones e Johnny Walker pegam gancho de seis meses; confira lista completa

Após a conclusão de cada edição, a Comissão Atlética responsável divulga a lista dos lutadores que deverão ‘ausentar-se’ do octógono e também dos treinamentos (por conta das suspensões médicas do UFC 235), divulgando os diagnósticos de cada um deles, algumas vezes, com ausência de alguns atletas.

Dario Ferrari Rocha Teixeira
Escrevo sobre lutas em geral no Torcedores.com. São Paulino, fã do New England Patriots, Los Angeles Lakers e Los Angeles Dodgers. Noivo da Thays Gomes Lima.

Crédito: Reprodução | UFC.

Não foi diferente no evento do último sábado (02), e desta vez, como o evento foi realizado na T-Mobile Arena em Las Vegas, Nevada, nos Estados Unidos. Na noite da última segunda-feira (04), a NSAC (Comissão Atlética do Estado de Nevada) divulgou todas as suspensões médicas do UFC 235, com a lista dos lutadores que fizeram parte do card.

Nestas suspensões médicas do UFC 235, Jon Jones, Jhonny Walker, Pedro Munhoz e diversos outros lutadores pegaram um gancho de 180 dias, ou seja, 6 meses.

Confira abaixo a lista com todas as suspensões médicas do UFC 235:

  • Jon Jones: Deve ficar no mínimo sem lutar até 17 de abril, mas com suspeita de lesão no pé esquerdo; se a radiografia apontar uma fratura, o campeão meio-pesado só deverá ser liberado pouco antes do dia 30 de agosto com autorização de um ortopedista;
  • Anthony Smith: Precisará de radiografias no nariz e nas costelas; se resultado for positivo para fraturas, precisará de liberação de um médico, ou não poderá lutar até 30 de agosto; suspensão mínima sem luta até 17 de abril, sem contato físico até 2 de maio;
  • Tyron Woodley: Precisará de ressonância magnética do dedão da mão direita; se resultado for positivo para fratura, precisará de liberação de um ortopedista, ou não poderá lutar até 30 de agosto; suspensão mínima sem luta até o dia 2 de maio, sem contato físico até 24 de março;
  • Kamaru Usman: Suspenso até o dia 2 de abril, sem contato físico até o dia 24 de março;
  • Ben Askren: Suspenso até 2 de abril, sem contato físico até 24 de março devido a laceração na sobrancelha esquerda;
  • Tecia Torres: Precisa de radiografias do tornozelo direito e do pé direito; se resultado for positivo, precisará de liberação de um ortopedista, ou não pode lutar até 30/8; suspensão mínima sem luta até dia 2 de abril, sem contato físico até 24 de março;
  • Weili Zhang: Suspensa até 2 de maio, sem contato até 24 de março;
  • Cody Garbrandt: suspenso até o dia 2 de maio, sem contato até físico até o dia 17 de abril;
  • Pedro Munhoz: Deverá ficar no minimo sem lutar até 17 de abril e pegou gancho de 180 dias de suspensão por conta de uma lesão no dedão da mão direita e se caso constatada fratura, só será liberado para lutar pouco antes do dia 30 de agosto com autorização de um ortopedista;
  • Zabit Magomedsharipov: Precisará de radiografias do tornozelo esquerdo e do pé esquerdo; se resultado for positivo, precisará de liberação de um ortopedista, ou não poderá lutar até dia 30 de agosto; suspensão mínima sem luta até 2 de abril, sem contato até 24 de março, devido a laceração no olho esquerdo;
  • Johnny Walker: 180 dias por conta de uma luxação no ombro, pode obter liberação após realizar uma ressonância magnética e pode ser liberado em até 4 semanas pelo ortopedista;
  • Misha Cirkunov: Suspenso até dia 2 de maio, sem contato físico até 17 de abril;
  • Alejandro Perez: Suspenso até 2 de maio, sem contato físico até 24 de março;
  • Charles Byrd: Suspenso até 2 de maio, sem contato físico até 17 de abril;
  • Gina Mazany: Precisará de radiografias do nariz e da mão esquerda; se resultado for positivo para fraturas, precisará de liberação de um médico, ou não poderá lutar até 30 de agosto; suspensão mínima sem luta até 2 de maio, sem contato físico até 17 de abril;
  • Macy Chiasson: Precisará de radiografia da mão esquerda; se o resultado for positivo para fratura, precisará de liberação de um ortopedista, ou não poderá lutar até 30 de agosto;
  • Poliana Viana: Suspensa até 2 de maio, sem contato físico até 17 de abril;
  • Hannah Cifers: Precisará que o antebraço esquerdo fraturado seja liberado por um ortopedista, ou não poderá lutar até 30 de agosto; suspensão mínima sem luta até 17 de abril, sem contato físico até 2 de abril.

Leia também no TORCEDORES.COM:

PEDRO MUNHOZ NÃO DESCARTA ENCARAR MARLON MORAES POR CINTURÃO INTERINO DOS GALOS; ENTENDA

JOHNNY WALKER QUER LUTAR 5 VEZES EM 2019 E MIRA GUSTAFSSON PARA DUELO NA SUÉCIA

NORDINE TALEB VS. SIYAR BAHADURZADA ADICIONADA AO CARD DO UFC OTTAWA