Futebol

Vice de futebol do Grêmio blinda Luan após atuação apática do camisa 7 contra Libertad: “É craque”

Publicado às

Jornalista graduada pela UNIP. Apaixonada por esportes desde que me conheço por gente. Procuro acompanhar um pouco de cada modalidade. Aprimorando sempre o Jornalismo Esportivo, que é o que me move.

Grêmio

Foto: Grêmio

Crédito: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

A equipe de Renato Gaúcho não teve um início muito bom na Libertadores de 2019. Na noite desta terça-feira (12), na Arena, o Grêmio perdeu a partida contra o Libertad por 1 a 0. O time havia empatado o primeiro jogo, fora de casa e, por conta disso, está com apenas um ponto no Grupo H, em terceiro lugar.

Com um desempenho de tirar o chapéu no Campeonato Gaúcho, o Grêmio não está tendo o mesmo na Libertadores. Em casa, apesar de ter tido mais posse de bola, não conseguiu nem ao menos sair com o empate, os torcedores mostraram por diversas vezes impaciência com os jogadores e vaiaram a equipe ao final da partida.

Em entrevista após a partida, o vice de futebol Duda Kroeff falou sobre Luan, um dos jogadores que a torcida tricolor está perdendo a paciência, ainda mais por ele ter sido um dos principais nomes na conquista de 2017, e que não teve boas atuações nos dois primeiros jogos da Libertadores.

“Teve um lance em que o torcedor perdeu a paciência, mas é justamente porque lembra das atuações do Luan. Ele fez gol decisivo do título contra o Lanús. Foi decisivo também na Copa do Brasil. Torcedor acredita no Luan e espera a resposta. O Luan está blindado, sim. Sabemos que ele é craque.”

Para Duda Kroeff e Renato Gaúcho, a equipe teve um dia “não”. O Libertad fez o único gol da partida nos acréscimos do primeiro tempo e garantiu o primeiro lugar isolado do grupo, com seis pontos. O Tricolor Gaúcho volta a campo no final de semana contra o Internacional 10ª rodada do Gauchão, no domingo às 19h (de Brasília).

“Não acho que o Grêmio tenha jogado tão mal. Teve posse de bola e tocou relativamente bem. O que mais me preocupou foi a falta de soluções para fazer o gol. No primeiro tempo nem conseguimos criar. No segundo, aí melhoramos. Mas não foi o suficiente. Acho que o Libertad marcou muito bem e isso dificultou. Mas acontece. Foi um dia não.”

LEIA MAIS:

KANNEMANN LAMENTA DERROTA DO GRÊMIO E DIZ: “TEMOS QUE LEVANTAR A CABEÇA”