Adenízia nega briga com Zé Roberto e explica dispensa da seleção: “quero cuidar da minha família”

Incomodada com a repercussão negativa após o pedido de dispensa da seleção, Adenízia usou o Instagram para explicar a ausência na convocação desse ano, e negou qualquer rumor de briga com Zé Roberto, e/ou com a comissão técnica.

Andressa Fischer
Gaúcha, 22 anos | Escrevo sobre vôlei, futebol feminino e dupla Gre-Nal.

Foto: Gaspar Nóbrega/Inovafoto/CBV

Campeã olímpica em Londres, Adenízia pediu dispensa da seleção para descansar, cuidar da família, e a central do Savino Del Bene, da Itália, anunciou que irá se casar ainda este ano.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique aqui e se inscreva!

Desde 2009 vestindo a camisa do Brasil, a ex-jogadora do Osasco é pentacampeã do Grand Prix, e tetra do Sul-Americano.

Veja o post:

“Oi gente, tudo bem? Eu tô vindo aqui através desse vídeo, pra poder esclarecer algumas coisas. Poder falar pra vocês, tem muita gente perguntando porque que eu não tô indo pra seleção esse ano, se aconteceu alguma coisa, se eu briguei.

Não gente, eu não briguei, não briguei com comissão técnica, não briguei com Zé Roberto. (Eu) Tenho um respeito enorme pelo Zé Roberto, pela pessoa dele, nós conquistamos muitas coisas juntos. Então, eu não tenho nada contra ele.

Simplesmente eu tirei esse ano pra poder estar um pouco mais com a minha família. Coisa que eu não consegui fazer (ainda). Eu tô jogando há três anos fora, e era uma correria: sair do clube, ir pra seleção, sair da seleção, ir pro clube.

Eu moro em São Paulo, a minha família mora em Minas. Então é muito distante a minha casa, eu não tinha tempo pra tá com a minha família. Então eu quero me dedicar mais a minha mãe, que eles (meus pais) estão idosos.

Vou me casar esse ano, muitas pessoas sabem. Eu escolhi essa data pro meu casamento, e quero cuidar do meu corpo, quero descansar. Então gente, não falem mais nada, não pensem mais nada. Não, eu não briguei com ninguém.

Simplesmente eu pedi esse tempo pra mim. E se Deus quiser, (no) próximo ano eu estarei firme e forte (na seleção). E se for do meu merecimento, do meu trabalho, eu estarei novamente com vocês, tá bom? Um beijo grande, boa sorte pra todas as meninas esse ano. Estarei torcendo a distância, porque eu gosto muito de cada uma, tá bom?

Beijo. Tchau, tchau!”

LEIA MAIS

Taubaté faz valer fator casa, bate o Sesi, e empata a série da final da Superliga Masculina