Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Anderson Lopes comemora sucesso em começo de trajetória no Japão

Anderson Lopes deixou a Coreia do Sul, onde defendia o FC Seoul, para o Japão, onde está agora no Consadole Sapporo. Uma decisão que, pelos números, vem se mostrando bastante acertada por parte do jogador.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Foto: Consadole Sapporo

O atacante já fez sete gols com o time da ilha de Hokkaido, ao norte japonês. E marcou seis vezes com a camisa de seu novo time, além de deixar uma assistência. Um começo que deixa o ex-Avaí e Athletico Paranaense bastante empolgado.

“Falei no dia da minha apresentação que eu ia me esforçar todos os dias para retribuir tudo o que a diretoria fez por mim. Foram me buscar lá na Coreia do Sul, fizeram um investimento e me mostraram um projeto excelente. Tenho que retribuir e trabalho para isso. Fico orgulhoso das coisas estarem acontecendo para mim dentro de campo. Quero melhorar e entregar mais para o Sapporo”, disse Anderson Lopes.

Apesar do bom começo de temporada, o Consadole não vive um bom começo de J-League. Com seis pontos, a equipe está em 15º lugar, próxima da zona de rebaixamento. Para tentar se recuperar na temporada, o time encara o Shonan Bellmare na quarta-feira (10), pela J-League Cup. Anderson Lopes quer manter a boa forma também na competição.

“Sempre falo que, para marcar o nome, tem que conquistar títulos. Isso fica marcado na história. Estamos buscando a evolução, tem jogadores de qualidade e estamos trabalhando muito todos os dias. Aqui no Japão temos muitas competições  e não tem que escolher. Como estamos no começo do ano, temos que ir passando em todas. Para chegar no fim do ano com opções de ser campeão pelo Sapporo”, comentou.

LEIA MAIS

Superliga Chinesa: Beijing e Guangzhou dividem liderança do torneio

“Se os outros não jogarem 100%, nem mesmo Cristiano Ronaldo é o suficiente”, afirma ex-treinador da Itália

(Foto: Consadole Sapporo)