Árbitros vêem demora com uso do VAR e pedem fim de pressão de jogadores

O VAR mostrou que chegou para ficar no futebol brasileiro, com sua introdução em vários estaduais e no Campeonato Brasileiro. No entanto, o árbitro de vídeo não tem escapado de polêmicas em sua ampla introdução

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Rodrigo Corsi/FPF

O Uol Esporte fez uma consulta com vários juízes do futebol brasileiro sobre o uso da tecnologia nesta temporada. Todos respondera em condição de anonimidade e revelaram admitir que existe demora exagerada na análise de lances.

Segundo estatísticas, os lances analisados pelo VAR no Brasil demoram até cinco minutos em sua análise, tempo bem maior do que na Europa. Os juízes consultados afirmaram admitir que a demora acaba atrapalhando o jogo e o interrompe por mais tempo que o esperado para rever lances. Mas indicam que tais pontos são pela adaptação da arbitragem com a nova modalidade de revisão de jogadas.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

“O fato é que está demorando sim. É óbvio que é algo novo e existe o processo de adaptação e correção. Mas a demora acaba atrapalhando, sem dúvidas. A necessidade de corrigir isso é imediata”, declarou um dos árbitros.

Além da demora, outro ponto que externa a preocupação da arbitragem é a pressão dos jogadores. Mesmo com a introdução da tecnologia, os árbitros reclamam da proximidade dos atletas em relação ao monitor de revisão das jogadas durante a análise. E esperam que haja tranquilidade para que as jogadas possam ser revisadas.

“Os jogadores ficam nos rodeando e questionando sobre o lance. Deveria ter um espaço em campo para a gente se posicionar e os jogadores serem proibidos de se aproximar de nós até que o VAR verifique o lance”, afirmou um membro da arbitragem.

Apesar das reclamações, o uso do VAR tem sido defendido pelos árbitros, apesar da críticas do modo como o futebol brasileiro tem usado a tecnologia.

LEIA MAIS

Raio-X: Saiba qual treinador finalista dos estaduais está no cargo há mais tempo

(Crédito da foto: Rodrigo Corsi/FPF)