Atlético: chefe de arbitragem vê pênalti de Dedé em Igor Rabello

Diretor de arbitragem da Federação Mineira de Futebol (FMF), Giuliano Bozzano participou na manhã desta segunda-feira do programa ’98 Esportes’, da Rádio 98FM, e deu sua visão sobre a disputa entre Dedé e Igor Rabello, lance bastante contestado pelo Atlético, que entendeu falta dentro da área do zagueiro do Cruzeiro.

Eder Bahúte
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/TV Globo

Wagner do Nascimento Magalhães, árbitro da partida, não viu pênalti e decidiu por encerrar a primeira etapa logo na sequência.

Giuliano Bozzano, por sua vez, entende ter ocorrido o pênalti, mas prefere antes ter acesso ao diálogo da cabine do VAR com o dono do apito para ter uma avaliação mais profunda.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Solicitei à empresa contratada que disponibilizasse à Federação, porque não adianta eu analisar o lance friamente sem saber o que eles conversaram. Ontem, após o jogo, eles foram rapidamente para o Rio, nós só tínhamos os árbitros reservas. Então, eu não gostaria de ser leviano. Não vou fugir: tive a sensação de penal. ‘Mas você crava o penal, Bozanno?’ Eu preciso ouvir o áudio, não sei como eles interpretaram. Eu tenho uma imagem fria, que me dá uma sensação de penal. Mas eu preciso saber o que eles interpretaram. Vou esperar o áudio”, disse Bozzano.

Na bronca

Após a partida, o diretor de futebol do Atlético, Rui Costa, fez duras críticas a não marcação do pênalti. As reclamações se estenderam também aos jogadores.

“O jogo mais importante tivemos uma pane no VAR. Num lance capital, o Igor Rabello foi puxado pela camisa. Não tem interpretação. Ele sofreu um golpe de Judô, Jiu-jítsu, caiu e chamou a atenção do árbitro imediatamente. E tudo aquilo que ouvimos, que poderia haver uma checagem de quatro minutos, não aconteceu. Não teve dez segundos, porque ele termina o primeiro tempo”, disse Rui.

LEIA MAIS:

ATLÉTICO-MG PODE PERDER ATÉ TRÊS TITULARES PARA A FINAL CONTRA O CRUZEIRO