Futebol

Cafu afirma que “Brasil é mais do que favorito” para Copa América e critica lentidão do VAR

Publicado às

Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com, trabalho como setorista do futebol nordestino e paranaense.

Copa América

Crédito: Divulgação

Duas vezes campeão do Mundo com a Seleção Brasileira (1994 e 2002), o ex-jogador Cafu mostra confiança total que o time canarinho comandado pelo técnico Tite conquistará a Copa América desde ano no Brasil. Presente em um evento neste sábado (20), no Parque Villa-Lobos, em São Paulo, o capitão do Penta classificou a competição continental em nosso país como a grande oportunidade para a seleção reverter a sua situação após a derrocada na Copa da Rússia.

– O Brasil vai ganhar a Copa América. Eu tenho certeza disso. Não é só favorito, é mais do que isso. Vamos jogar em casa, com o apoio da nossa torcida, estamos organizando uma das melhores Copas já vistas, com duas seleções convidadas, Japão e Catar, e o Brasil vem em ascensão. Depois da Copa do Mundo, um dos torneios mais esperados é a Copa América. Chance do Brasil de reverter (o cenário negativo), dar a volta por cima. O povo brasileiro precisa torcer pela Seleção – disse o ex-jogador, ao LANCE!.

Questionado sobre a implementação do VAR (árbitro de vídeo, em inglês) no futebol brasileiro, Cafu não poupou críticas à lentidão na utilização do recurso tecnológico, e até deu uma sugestão para diminuir a insegurança dos árbitros nas cabines: a presença de um ex-jogador juntamente com assistentes na análise dos vídeos, se colocando à disposição caso seja feita essa readequação.

– Eu acho que é muita demora. Tinha que ser mais rápido. Especialistas dizem que o juiz tem de ter o tempo para tomar a decisão certa, mas antigamente ele não tinha o VAR e tomava decisão muito mais rápido do que com o VAR. Em algumas ocasiões, ajudou? Ajudou! Mas em outras está muito lento, indeciso. Eu posso ter uma dúvida dentro de campo, mas quando me chamam no ponto eu não tenho mais de ter dúvida. O ponto é para tirar minhas dúvidas. Muita demora, insegurança. Todo lance agora o juiz não toma mais a decisão de imediado, fica esperando o VAR para depois decidir. Antigamente, não tinha isso. Decisão era tomada rápido. Errava? Errava! Mas acertava muito mais – disse, e seguiu:

– O que eu não posso admitir é erro mesmo vendo o VAR. Precisa ser mais objetivo. O árbitro precisa assumir a responsabilidade. Está se tornando uma muleta do árbitro e é isso que não queremos. Às vezes, precisa do VAR, mas em outras não. Uma ideia que eles poderiam fazer é de colocar um ex-atleta na cabine. Porque o ex-atleta vai ter o feeling de saber se foi falta ou não, se tocou na camisa e você faz um gesto exagerado e por aí vai. O ex-jogador vai ter essa percepção e falar para o jogo seguir. Se eu tivesse tempo, com certeza eu toparia. Tudo que for em benefício e for para ajudar o futebol brasileiro, eu quero participar. Desde que tenhamos voz ativa.

LEIA MAIS:
PAULO NUNES AFIRMA QUE “DENER SERIA MELHOR QUE NEYMAR” E DIVIDE OPINIÕES NA WEB; VEJA
WILLIAN JOSÉ DESDENHA SOBRE RETORNO À SELEÇÃO BRASILEIRA: “NÃO SEI SE VALE A PENA”
RIVALDO APOSTA NO BRASIL, MAS AVISA: “É OBRIGAÇÃO GANHAR A COPA AMÉRICA”