Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Jogadores da Juventus rebatem insultos racistas a Moise Kean e afirmam que “faltou inteligência”

Cagliari x Juventus foi um dos jogos da 30ª rodada da Serie A (Campeonato Italiano). A partida aconteceu na Sardegna Arena, nesta terça-feira (02). A vitória bianconera por 2×0 teve um episódio triste. Ao comemorar um dos gols, Moise Kean foi vítima de cantos que envolviam racismo. A repercussão do caso tornou-se forte.

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Dois atletas que estavam em campo em Cagliari x Juventus saíram em defesa da vítima de racismo. Moise Kean, autor do gol, foi um deles:

Visualizar esta foto no Instagram.

The best way to respond to racism ???? #notoracism ????

Uma publicação compartilhada por K M B 9 ???? (@moise_kean) em

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Outro atleta bianconero, Blaise Matuidi também postou em seu Twitter em apoio a Kean, afinal. Ele relembrou que o clube juventinha é branco e preto, decerto:

Críticas, todavia

A atitude, porém, foi criticada por atletas da própria Juventus. Leonardo Bonucci, por exemplo, em entrevista à emissora Sky Sport, criticou o atacante. “Ele sabe que se ele marca um gol ele tem que comemorar com seus companheiros, enfim. Sabe que poderia ter feito diferente. Houve insultos de racismo depois do gol, Matuidi ouviu e ficou irritado. Eu acho que ele tem 50% de culpa, porque não deveria comemorar na torcida adversária. Os torcedores não teriam reagido dessa maneira. Nós somos profissionais, nós temos que dar o exemplo e não provocar ninguém”, polemizou.

Técnico juventino, Massimiliano Allegri foi na linha de Bonucci ao falar sobre o racismo: “Você precisa ser inteligente em lidar com essas situações para não provocar as pessoas”.

Em seu Instagram, Raheem Sterling condenou os dois acima. “A culpa do racismo foi 50-50? A única coisa que posso fazer é rir”, disparou o atleta do Manchester City.

Episódios racistas, infelizmente, andam acontecendo com frequência no esporte. Vide, sobretudo, o atleta que teve que cortar seus dreadlocks para competir em um torneio de artes marciais, a charge ironizando Serena Williams, o caso de Kalidou Koulibaly e a jogadora brasileira do Barcelona. Em amistoso, Leroy Sané e Ilkay Gundogan também ouviram cânticos racistas.

LEIA MAIS
Com passagens por São Paulo e Corinthians, atacante há 10 anos na Alemanha anuncia: “Hora de voltar está próxima”
Polêmica: Alemanha libera imagens do nazismo em games
Atacante brasileiro relembra “bronca” de comentarista ídolo do São Paulo em time campeão na Alemanha