Futebol

Porto Alegre, BH, São Paulo e Rio: relembre histórias das “Capitais da Copa do Brasil”

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Cruzeirenses comemoram o pentacampeonato do time celeste na Copa do Brasil, em 2017

Crédito: O Mineirão é o estádio que recebeu mais finais da Copa do Brasil: foram 5 vezes, e sempre com um time de BH como campeão (Lucas Figueiredo/CBF)

Com representantes de todos os 26 estados e mais o Distrito Federal, a Copa do Brasil é reconhecidamente a competição mais democrática do país. Ainda assim, alguns lugares se destacam como centros de maior tradição. Nas 30 edições já realizadas do torneio, em 22 oportunidades o título foi decidido em Porto Alegre, Belo Horizonte, São Paulo ou Rio de Janeiro. Essas quatro cidades, as “Capitais da Copa do Brasil”, ainda somam 24 títulos distribuídos entre seus principais clubes. Relembre algumas das curiosidades que construíram a história dessas cidades no torneio.

PORTO ALEGRE

A capital do Rio Grande do Sul é a cidade que mais vezes sediou a grande final da competição. Em sete finais, por cinco vezes o título ficou com os times locais: Grêmio (1989, 1994, 1997 e 2016) e Internacional (1992). Somente o Corinthians (1995 e 2009) conseguiu se sagrar campeão como visitante.

Em 2016, na última vez que Porto Alegre sediou a final, o Grêmio ergueu sua primeira Copa do Brasil na nova Arena – as conquistas anteriores, assim como a derrota para o Corinthians em 1995, aconteceram no Estádio Olímpico. No mais recente título tricolor, bastou um empate em 1×1 para o Grêmio ficar com a taça, após vencer a primeira partida contra o Atlético-MG, por 3×1, no Mineirão.

Em 2016 o Grêmio ganhou a primeira Copa do Brasil na nova Arena
O Grêmio foi campeão por quatro vezes jogando em casa. Três vezes no antigo Olímpico, e em 2016 a primeira Copa do Brasil na nova Arena (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

BELO HORIZONTE

É a cidade que concentra mais títulos da Copa do Brasil, com seis conquistas do Cruzeiro (1993, 1996, 2000, 2003, 2017 e 2018) e uma do Atlético-MG (2014). Embora o Galo esteja em desvantagem numérica em número de troféus, a taça vencida pelo alvinegro em 2014 tem um sabor especial, pois foi conquistada após duas vitórias contra o arquirrival celeste. Para chegar àquela decisão, o Atlético-MG conseguiu viradas incríveis diante de Corinthians (nas quartas-de-final) e Flamengo (na semifinal).

O Mineirão é o estádio que por mais vezes recebeu a final do torneio, em cinco ocasiões. E nas cinco oportunidades o título ficou com um time belorizontino. A última vez foi em 2017, ano do pentacampeonato do Cruzeiro diante do Flamengo. No ano seguinte, a trigésima edição da Copa do Brasil consagraria o “Cabuloso” como o único time a vencer a competição por dois anos seguidos.

Galo campeão da Copa do Brasil em 2014, ao vencer o Cruzeiro na final
O Galo fez a festa no Mineirão em 2014, ao vencer o arquirrival Cruzeiro na final da Copa do Brasil (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

SÃO PAULO

A rivalidade entre Corinthians e Palmeiras encontra equilíbrio no número de conquistas da Copa do Brasil, com três taças para cada um dos arquirrivais. Já aconteceram cinco finais da competição na cidade de São Paulo, e o Palmeiras é o único time paulistano a erguer o troféu de campeão jogando em casa, em 1998 e em 2015. Esta última, possivelmente a mais marcante, pois foi decidida em dois clássicos contra o Santos. O Alvinegro Praiano venceu a primeira partida, na Vila Belmiro, mas o Verdão fez 2×1 na partida de volta no Allianz Parque, e Fernando Prass brilhou na disputa de pênaltis (inclusive convertendo a última cobrança) e garantiu o terceiro título alviverde.

Os três títulos do Corinthians (1995, 2002 e 2009) foram conquistados fora de casa. Das duas vezes em que o Timão decidiu o título como mandante, terminou derrotado: foi assim em 2001, diante do Grêmio, e também no ano passado, quando perdeu o título para o Cruzeiro.

Fernando Prass foi decisivo no terceiro título palmeirense da Copa do Brasil
Fernando Prass foi o grande herói palmeirense na conquista da Copa do Brasil diante do Santos (Foto: Cesar Greco / Agência Palmeiras)

RIO DE JANEIRO

Apesar de cinco títulos dos times do Rio na competição (três do Flamengo, um do Vasco e um do Fluminense), três das cinco finais ocorridas em solo carioca terminaram com vitórias de zebras. Em 1999, na última vez em que o Maracanã recebeu mais de 100 mil pessoas, o Juventude superou o Botafogo. Em 2004 e 2005 a Cidade Maravilhosa viu duas zebras do interior de São Paulo ficarem com o título diante de dois dos grandes times cariocas. Em 2004 o Santo André venceu o Flamengo no Maracanã, e no ano seguinte, na única vez em que São Januário recebeu a decisão, o empate em 0x0 foi o suficiente para o Paulista ficar com o título e deixar o vice-campeonato para o Fluminense.

Em 2006 o Rio se tornou a única cidade a receber a final da Copa do Brasil por três anos em sequência. Naquele ano o Flamengo venceu os dois clássicos contra o Vasco e ficou com a taça. A final mais recente no Rio de Janeiro foi em 2013, no tricampeonato do Flamengo diante do Athletico-PR.

Marcelo Moreno comemora o tricampeonato do Flamengo na Copa do Brasil
No Maracanã, o Flamengo celebra o título de 2013, conquistado contra o Furacão (Alexandre Vidal/Fla Imagem)

OUTRAS CIDADES

Curitiba foi palco da grande final por dois anos consecutivos, em 2011 e 2012. Em ambas as vezes, o Coritiba ficou com o vice-campeonato (superado por Vasco e Palmeiras, respectivamente). Também já sediaram a decisão: Goiânia (no primeiro título do Flamengo, contra o Goiás, em 1990), Criciúma (quando o time da casa, treinado por Felipão, surpreendeu o Grêmio em 1991), Brasília (em 2002, quando a zebra Brasiliense só foi superada na final diante do Corinthians), Florianópolis (no título do Fluminense em 2007, contra o Figueirense), Recife (quando o Sport derrotou o Corinthians em 2008, tornando-se o único nordestino até hoje a vencer a Copa do Brasil) e Salvador (em 2010, quando Neymar e Ganso lideraram o Santos rumo ao título, impedindo o Vitória de se tornar o segundo time do Nordeste a ser campeão).

LEIA MAIS:

Revivendo um trauma: o título “ganho” que o Corinthians deixou escapar

De norte a sul, conheça os estádios mais carismáticos da Copa do Brasil 2019

Marcelinho Paraíba relembra título da Copa do Brasil e fala sobre AVC e aposentadoria

“Porco assado” gerou polêmica da final da Copa do Brasil entre Cruzeiro e Palmeiras; relembre